fbpx

Você utiliza indicadores de desempenho?

Os indicadores de desempenho são bastante utilizados nas empresas atualmente. Algumas são bem agressivas no uso dessa ferramenta. Mas para que servem exatamente esses indicadores? Eles realmente conseguem avaliar o desempenho de um grupo de pessoas? De um processo? De uma empresa? Vale a reflexão.


Leia ainda:

=> GS&MD promove o Retail Executive Summit durante NRF, em Nova Iorque

=> Parcerias com entidades reforçam o time de participantes do NRF Big Show


O termo em inglês KPI – Key Performance Indicators, aparece em todos os lugares para medir as ações executadas pelas empresas. O primeiro desafio é saber como definir os KPIs para cada um. Os indicadores estão alinhados à estratégia da empresa? Têm interferência direta no trabalho que você desempenha? Você acredita que esses indicadores refletem o seu desempenho? Em artigo publicado pela Endeavor, uma primeira sugestão é classificar seus indicadores em alguns grupos: produtividade, lucratividade, qualidade, capacidade, inovação – não precisamos ter indicadores para todas as classificações, mas pode ajudar a definir aqueles que realmente fazem sentido ter como meta.

Por outro lado, nem sempre os indicadores são claros e como atingí-los é sempre uma discussão importante. As vezes, a complexidade está em desmembrar um indicador de desempenho em ações que possam direcionar o seu alcance. Por exemplo, Giro de Estoque é um importante indicador de desempenho para muitas empresas, mas quais ações são necessárias para atingir esse indicador, formado por dois importantes números – venda e estoque? Parece simples, mas não é.

OTIF – On time in Full, também é outro indicador bastante usado, que mede quanto os seus pedidos de venda estão sendo entregues aos seus clientes e se estão dentro do prazo acordado.

Enquanto isso, encontramos empresas com uma quantidade de indicadores de desempenho tão grande e sem sentido. Quem vai avaliar e analisar 800 indicadores de desempenho, por exemplo? Ninguém. Tá certo, contra números não há argumentos, porém as ações é que devem e podem ser levadas em consideração na avaliação de desempenho de um processo, de uma equipe e um indivíduo.

As ferramentas atuais para medir os indicadores de desempenho estão cada vez mais simples e de fácil acesso. Usem-as! Enfim, sem metas fica um pouco mais difícil chegar a atingir seus objetivos, sejam eles pessoais ou profissionais. Persigam-os com intensidade e perseverança, assim serão alcançados!

Giuliana Grinover (giuliana.grinover@agrconsultores.com.br) é sócia e head da Consultoria GS&AGR

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: