fbpx

Para marcas de luxo, impacto das vendas se estenderá por mais de sete meses

Quatro em cada dez executivos de marcas globais de luxo esperam atingir metas de receita pré-crise coronavírus apenas em 2021; para 30%, a recuperação só acontecerá em 2022.

A constatação é do Boston Consulting Group (BCG), que ouviu CEOs e CFOs do segmento para analisar os impactos provocados pela abrupta mudança de comportamento do consumidor desde o início da pandemia. Na média, os executivos acreditam que o impacto nas vendas se estenderá pelos próximos 7,5 meses.

A pesquisa indica ainda que, em comparação aos índices de 2019, a redução no volume de vendas em 2020 poderá chegar a 30%, resultando em uma perda potencial de até R﹩ 1,9 trilhão. Apesar do cenário desfavorável, os executivos, no entanto, esperam crescimento do e-commerce, em um alento às perdas das lojas físicas.

As marcas vencedoras, aponta o estudo, serão aquelas que conseguirem reagir rapidamente e mudar sua estratégia de comércio eletrônico.

A pesquisa foi realizada entre 16 e 22 de março com 28 executivos de marcas globais de luxo.

* Imagem reprodução

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: