Londres registra alta de 12% nas atividades do varejo em maio

As vendas no varejo britânico se recuperaram em maio, à medida que o bloqueio nacional diminuiu, Houve crescimento de 12% ante abril, com destaque para as vendas on-line e para a reabertura de algumas lojas não essenciais, como centros de jardinagem, de acordo com o Escritório Nacional de Estatísticas (ONS, sigla em inglês).

Ainda assim, os volumes de vendas foram 13% menores que no mesmo mês do ano anterior, ressaltando a escalada da desaceleração da economia do Reino Unido. Os dados vieram melhoras que as estimativas, de aumento de 6,5% no mês e de queda de 17,3% no ano.

Números separados mostraram que o apoio do governo a trabalhadores e empresas elevou os empréstimos em maio para 55 bilhões de libras esterlinas (US$ 68,3 bilhões), um recorde para um único mês, e quase o mesmo montante que os 56 bilhões de libras emprestados durante o ano fiscal até março.

Outro levantamento trouxe que a confiança do consumidor no Reino Unido subiu para seu nível mais alto desde março, para -36 no fim de maio, segundo o Instituto GfK.

* Imagem reprodução

Sair da versão mobile