fbpx

“Quem não pensar no omnichannel pode quebrar”, alerta CEO da Infracommerce

O Mercado & Consumo em Alerta segue sua série de lives com temas que abrangem diversos segmentos da economia brasileira. Nesta manhã, o evento virtual contou com as participações de Andres Mustchler, fundador e CEO da Westwing, maior clube de compras de casa e decoração da América Latina; Fabio Veras, diretor de TI, E-Commerce e CRM do Nagumo Supermercados; Thiago Oliveira, Sócio e Investidor da Bossa Nova e da ACE; e Kai Schoppen, CEO da Infracommerce, que compartilharam suas visões sobre os desafios do e-commerce no mercado.

Segundo Kai Schoppen, da Infracommerce, companhia de full commerce que cresceu 100% durante a pandemia e agora planeja abrir 80 dark stores em todo o Brasil, a empresa teve uma procura de companhias que não tinham e-commerce e precisaram agir rápido e também de clientes que necessitavam aumentar seus espaços. Schoppen, disse que precisa de quatro semanas para colocar uma operação online no ar, de ponta a ponta.

Com quatro grandes centros logísticos no Brasil, a empresa opera mais de 4 milhões de produtos por mês e deve movimentar cerca de R$ 4,5 bilhões até o fim do ano. Ela está por trás de operações digitais de empresas como Havaianas, Três Corações, Nespresso, Luxottica, Motorola, Kopenhagen, entre outras.

Kai Schoppen contou também que uma empresa entrante não precisa necessariamente desenvolver tudo dentro de casa. Pode aproveitar as soluções existentes como marketplaces e empresas que operam e-commerce emulando uma operação dedicada, mas que são na verdade terceirizadas. Estas alternativas permitem que o empreendedor amadureça sua estratégia e seu negócio e na evolução dedique atenção para estruturação de seu e-commerce.  “Vender em marketplace é uma boa opção para este momento de enfrentamento da crise gerada pelo novo coronavírus. Lojistas que já vendiam pela internet estão neste momento sendo muito menos impactados em relação àqueles que apenas operavam fisicamente”, disse.

Sobre os desafios do e-commerce, o executivo contou que a plataforma e os sistemas de pagamento estão operando bem, mas o que preocupa é a logística. Ele explicou que o e-commerce é algo que existe há 20 anos, mas que está acelerando só agora e ganhando força com o omnichannel. “Muitos profissionais que não são do mundo digital acham que o e-commerce é feito apenas uma plataforma e uma agência de marketing digital. Nosso mundo não é lançar um site, mas sim como eu coloco a minha loja dentro desse ecossistema e entrego os produtos disponíveis nela ao maior numero de pessoas e no menor tempo possível, por isso uma boa malha logística (também) impacta muito todo processo”, apontou.

Para Schoppen, quem entra agora está entrando numa fase mais avançada e alerta ao dize que quem lança um site sem estratégia é muito perigoso para a experiência do consumidor e também para o bolso de quem está investindo. “Quem não pensar no omnichannel pode quebrar”, concluiu

Este webinar contou com o patrocínio da DocuSign, empresa  pioneira no desenvolvimento da tecnologia de assinatura eletrônica e que hoje ajuda as organizações a se conectarem e automatizarem como preparam, assinam, agem e gerenciam seus contratos.

* Imagem reprodução

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: