fbpx

Sete lições sobre os negócios em tempos de pandemia

Nesta quarta-feira (19 de agosto), o Mercado&Consumo em Alerta recebeu, em mais uma edição do seu webinar gratuito, três líderes que seguem colaborando com a transformação dos negócios em suas empresas. Entre os participantes desta manhã estavam Marcos Bandeira de Mello Neto, general manager da Warner Bros Consumer Products; Fabio Faccio, diretor-presidente da Lojas Renner; e Mariane Wiederkehr, CEO da GuardeAqui Self Storage.

No bate papo, mediado por Marcos Gouvêa de Souza, diretor-geral da Gouvêa e Karen Cavalcanti, sócia-diretora da Mosaiclab, os três executivos abordaram temas como transformação digital, e-commerce, tecnologia, meios de pagamentos, comportamento do consumidor e demais itens importantes para as empresas. A seguir você tem uma lista com sete pontos destacados e que podem ser incorporados em sua empresa.

1-  O self storage é um segmento que vem enfrentando grande expansão. Viveu um boom com a pandemia de Covid-19 em função de todas as mudanças que estão acontecendo nos lares, com o homeschooling e nas empresas, com a implementação mais presente do home office;

2 – O conceito “no lugar certo, na hora certa” se aplicou muito bem no setor de self storage. O mercado já vinha crescendo no Brasil, mas o awareness ainda é o grande competidor do setor. Existe uma certa dificuldade cultural de convencer o público sobre os benefícios deste tipo de operação. Porém, a pandemia tem colaborado com o aumento do conhecimento deste serviço;

3 – O home entertainment apresentou grande alavancagem com a pandemia. Percebe-se cada vez mais uma demanda gigantesca do consumo de conteúdo e a necessidade de atualização se faz constantemente necessária. Os conteúdos deixaram de ser esporádicos para serem contínuos. O streaming, por exemplo, é um grande negócio e que vive uma constante transformação;

4 – Existe uma transferência temporária nos hábitos de consumo com outras formas de entretenimento que surgiram (ou ressurgiram), como o cine drive-in, que pode permanecer ativo, mas com algum percentual bem baixo;

5 – O varejo físico é fundamental na experiência do consumidor e na lógica do omnichannel. O social commerce, por exemplo, vai ter um papel muito grande nas estratégias de vendas do e-commerce e as empresas precisam, obrigatoriamente pensar na sua aplicação;

6 – A necessidade de acelerar estratégias digitais se faz necessária em função deste novo momento que o país vive. E essa aceleração não vai acabar com as lojas, pelo contrário, elas só irão mudar de papel. Hoje os espaços físicos são showroom, campos de pesquisa, locais de lazer, pontos de retirada e envio de produtos;

7 – Atualmente as lojas têm importância muito superior se comparadas anos atrás, por isso elas se fazem tão necessárias. E a integração do digital com o físico é cada vez mais importante, uma vez que a experiência omni permite fazer com que as operações estejam mais próximas do seu cliente.

* Imagem reprodução

 

 

 

 

 

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: