fbpx

Varejistas acreditam que a Inteligência Artificial auxilia na previsão de demanda

Cerca de 73% dos varejistas acreditam que a Inteligência Artificial e o Machine Learning podem agregar um valor significativo aos seus processos de previsão de demanda. É o que mostra a “Pesquisa Global de Varejo – Estudo da Cadeia de Suprimentos Integrada à Inteligência Artificial”, realizada pela LLamasoft em parceria com a empresa de pesquisa Retail Systems Research (RSR).

O estudo, realizado com 82 executivos, também descobriu que, enquanto 56% dos varejistas com alta performance, também conhecidos como os “Varejistas Vencedores”, utilizam tecnologia para modelar planos de mitigação de riscos nas suas cadeias de suprimentos, 31% não fazem o mesmo.

Em geral, 56% dos entrevistados estão lutando pela habilidade de responder rapidamente às mudanças, e a falta de flexibilidade teve um custo durante as disrupções, como a da Covid-19, com muitos deles experimentando resultados de grandes quedas em suas receitas.

Adicionalmente, 73% destes “Varejistas Vencedores” contam com a previsão e habilidade de monitorar a capacidade, permitindo que estejam preparados às mudanças repentinas na oferta e na demanda, em comparação à 35% dos “Outros” ou “Varejistas de Baixa Performance”.

“É perceptível que a digitalização se tornou um caminho sem volta. Neste cenário, não há dúvidas de que a empresa que utilizar tecnologia de ponta e trabalhar melhor seus dados se destacará no mercado. A pesquisa mostrou que muitos países se destacaram no varejo e no Brasil não foi diferente, principalmente pelo boom do e-commerce”, comenta Max Mascarenhas, vice-presidente de Vendas Latam da LLamasoft.

Novo normal

Confira, abaixo, algumas práticas que, de acordo com o estudo, os “Varejistas Vencedores” estavam fazendo para se destacar:

  • 53% dos “Varejistas Vencedores” investiram em cientistas de dados com experiência em análises de dados e ferramentas de modelamento, enquanto apenas 22% dos varejistas de baixa performance fizeram o mesmo;
  • 80% dos “Varejistas Vencedores” consideram “de alto valor” o modelamento da previsão de demanda utilizando indicadores macro, enquanto apenas 65% dos varejistas de alta performance consideram o mesmo;
  • 53% dos “Varejistas Vencedores” classificam as questões geopolíticas como tarifas; guerras comerciais e mudanças rápidas na demanda do consumidor como seus três principais desafios, enquanto apenas 23% dos varejistas de baixa performance classificam o mesmo;
  • Enquanto 46% dos varejistas que apresentam média ou baixa performance estão agarrados ao “velho normal” e focados em custo (em detrimento da flexibilidade), somente 38% dos “Varejistas Vencedores” fazem o mesmo.

Imagem: Reprodução

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: