fbpx

Vendas do Mercado Livre disparam, mesmo após reabertura do comércio

As vendas do Mercado Livre dispararam no terceiro trimestre de 2020, mesmo após a reabertura do comércio em meio à pandemia de Covid-19. A empresa é líder em tecnologia para e-commerce e serviços financeiros da América Latina e acaba de divulgar os resultados do terceiro trimestre do ano.

O número de usuários únicos ativos atingiu os 76,1 milhões, em um crescimento de 92,2%.  O volume de vendas (GMV) voltou a acelerar, alcançando US$ 5,9 bilhões, o que representa um avanço de 62,1% em dólar e 117,1% em moeda constante.

Segundo o balanço, o marketplace do Mercado Livre vendeu 205,7 milhões de itens, o que representa uma alta de 109,9% em relação ao mesmo período do ano passado.  A plataforma registrou 303,9 milhões de anúncios, 22,3% a mais do que no terceiro trimestre de 2019.

Mesmo diante do desafio adicional da gestão logística no período, com aumento significativo nos volumes transacionados, a Mercado Envios enviou 187,6 milhões de itens durante o trimestre, um crescimento de 131,1% em relação ao ano anterior.

Aceleração de e-commerce e fintech

Além disso, a rede gerenciada do Mercado Envios continuou ganhando penetração durante o terceiro trimestre, atingindo 64% em uma base consolidada, encerrando o trimestre com 74%. No Brasil, a penetração da rede logística própria atingiu 68% do total das entregas no período, versus 51,6% do segundo trimestre de 2020, resultando em novo aumento do NPS (Net Promoter Score), que mede o nível de satisfação dos clientes.

“Os resultados mostram que completamos mais um período sólido, com forte aceleração das nossas soluções de e-commerce e fintech. Neste trimestre, conquistamos ainda mais participação de mercado, consolidando nossa posição de liderança no Brasil e impulsionando desde os micro e pequenos negócios da base da pirâmide comercial até as grandes empresas que compõem nosso ecossistema”, afirma Stelleo Tolda, presidente de Commerce do Mercado Livre para a América Latina.

O executivo destaca o papel social exercido pelo Mercado Livre para pequenas e médias empresas que encontraram, no comércio eletrônico e nos pagamentos digitais, ferramentas essenciais para continuar a operar durante a pandemia. “Com a disseminação da Covid-19, observa-se que os compradores diversificaram suas compras para outras verticais, beneficiando-se diretamente das plataformas de e-commerce com uma gama mais ampla de itens ofertados.”

Receita líquida aumentou 85%

Os resultados financeiros também foram extremamente positivos. A receita líquida da empresa cresceu para US$ 1,116 bilhão, um aumento ano a ano de 85% em dólar e 148,5% em moeda constante, principalmente em razão do crescimento do comércio online, alcançando o maior crescimento da história.

A operação no Brasil representa 55% da receita líquida total da companhia, tendo alcançado US$ 610,7 milhões, crescimento de 56,6% em dólar e 112,2% em real, ano contra ano.  O lucro bruto foi de US$ 480,2 milhões, com uma margem de 43,0%, em comparação com 47,2% no terceiro trimestre de 2019.

O lucro líquido antes dos impostos foi de US$ 52,7 milhões, contra uma perda líquida de US$ 66,9 milhões no primeiro trimestre de 2020. O lucro líquido foi de US$ 15 milhões, resultando em lucro líquido por ação de US$ 0,28.

Imagem: Divulgação

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: