McDonald’s pede que clientes priorizem drive thru e delivery no McDia Feliz

Diante da necessidade de distanciamento social imposta pela pandemia de Covid-19, o McDonald’s está orientando os clientes a darem preferência à compra por meio de delivery ou drive thru neste sábado (21), quando a empresa realiza o tradicional McDia Feliz.

A data marca uma das principais campanhas para angariação de fundos em prol de causas relacionadas a crianças e jovens no Brasil. A renda gerada com a venda de sanduíches Big Mac nos restaurantes McDonald’s é destinada para iniciativas voltadas à luta contra o câncer infantojuvenil, lideradas pelo Instituto Ronald McDonald, e para diversos projetos com foco na educação de crianças e adolescentes desenvolvidos pelo Instituto Ayrton Senna. Desde 1988, cerca de R$ 300 milhões já foram arrecadados.

Neste ano, a empresa diz que também tomou diversas iniciativas para promover a campanha de maneira segura para seus clientes e funcionários. Todos os restaurantes estão seguindo um protocolo especial de operação, que inclui a medição de temperatura de todos que entram nos estabelecimentos, demarcações de distanciamento social por meio de sinalização e instrução da equipe e lotação máxima dos restaurantes respeitando as normativas de cada Estado.

O McDonald’s afirma, ainda, ter feito um reforço nos procedimentos de higiene e limpeza de instalações e equipamentos, disponibilização de álcool gel, reforço do procedimento operacional dos funcionários com uso de máscaras e demais equipamentos de proteção individual, obrigatoriedade de uso de máscaras pelos clientes para acesso aos restaurantes, entre outras ações que fazem parte do programa McProtegidos.

“Em um ano desafiador como 2020, nosso comprometimento com as causas beneficiadas é ainda maior, já que as instituições dependem do valor arrecadado para seguir com os projetos que apoiam a saúde e a educação. E, para que a ação seja um sucesso, necessitamos também da conscientização dos nossos clientes em seguir todos os protocolos e orientações de segurança”, diz Paulo Camargo, presidente da divisão Brasil da Arcos Dorados, empresa responsável pela operação do McDonald’s na América Latina e Caribe.

Imagem: Divulgação

Sair da versão mobile