fbpx

Black Friday: consumidores relatam ansiedade, otimismo e alegria perto da data

Um estudo encomendado pela Vtex e realizado pela startup Emotions Meter identificou padrões de comportamentos baseados em sentimentos de usuários no Twitter em relação à Black Friday de 1 a 23 de novembro, última segunda-feira.

Dentro deste período, os estudiosos perceberam que os sentimentos de ansiedade, otimismo e alegria tiveram grande crescimento conforme se chega mais perto do dia oficial da Black Friday no Brasil, 27 de novembro. Outro sentimento que se destacou no estudo, que pode ser refletido em comportamento, é o “desejo de compras”.

Entre os produtos que mais vezes foram mencionados entre os usuários da rede em relação a compras nesta Black Friday, em ordem de interesse, estão livros, celular, kindle, itens de informática, iPhone, notebook, roupas, tênis, cadeira e Xbox. O produto “cadeira” é impulsionado pelo home office, que neste ano tem incentivado vendas do setor de casa e decoração. A nuvem de palavras também mostra que os eletrônicos continuam entre os primeiros mais buscados por consumidores na data.

Na nuvem de palavras elaborada pelos pesquisadores se destacam as palavras “comprar”, “promoção”, “esperar”, “desconto”, “semana”, “ofertas”, que mostram que o consumidor está aguardando para fazer compras na data mais famosa para promoções.

Para Felipe Dellacqua, sócio e VP de vendas da Vtex, multinacional que desenvolve plataformas de e-commerce presente em mais de 30 países, a Black Friday de 2020 deve se sagrar como uma das maiores de todas as edições brasileiras. “O volume de compras esperado é grande. Estamos preparando desde junho a infraestrutura e os processos necessários para enfrentar esse período do varejo”, diz Felipe Dellacqua, vice-presidente de vendas e sócio da Vtex.

Segundo o especialista, parte dos brasileiros está com “dinheiro em caixa”, montante que foi represado ao longo dos meses, tanto devido à diminuição de atividades de lazer ou turismo, por exemplo, quanto por precaução. O comércio online também saiu de 4% de participação no varejo total para 10%, impulsionado pela pandemia e pelo isolamento social.

Para Dellacqua, o estudo traz uma exatidão maior do que se vê em pesquisas de intenção de compra. “Essas ferramentas de IA trazem insights adicionais para termos previsibilidade. Sabemos que vai ser a maior Black Friday da história. Estamos nos preparando para dar conta de um volume cerca de cinco vezes maior que a média do ano, que já foi mais que o dobro do normal”, diz.

Foto: Reprodução

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: