fbpx

O ‘Big Show’ de 2021 da NRF e sua realidade virtual começam hoje, 12

Por ser virtual, o “Big Show” da National Retail Federation, considerado o maior evento de varejo do mundo, não terá o nível de intensidade, networking ou participação dos anos anteriores, quando o evento era todo ao vivo.

Mesmo assim, considerando os desafios apresentados pela pandemia, o programa da convenção e exposição comercial anual da NRF, que começa hoje (12), ainda é ambicioso.

“Reunimos quase 350 palestrantes, mais de 100 sessões com 80 horas de conteúdo e temos cerca de 330 expositores”, disse o presidente e CEO da NRF Matt Shay ao WWD. O evento do ano passado teve mais de 400 palestrantes, 200 sessões, mais de 100 horas de conteúdo e mais de 800 expositores.

O 2021 Big Show, com o tema “Forward Together”, será distribuído ao longo de seis dias nesta semana e na próxima, em vez dos habituais quatro dias. “Há tanto conteúdo e tanto interesse que empinar tudo em três dias virtualmente queimaria as pessoas e dificultaria a captura de todo o conteúdo”, disse Shay. Haverá também 30 dias de acesso sob demanda às sessões.

Em relação à participação, “No momento, esperamos ter mais de 20 mil participantes, o que é cerca de metade do que normalmente recebemos”, disse Shay, acrescentando que, à luz da pandemia e suas consequências econômicas em todo o mundo, ele se sentiu bem sobre como o registro estava em andamento.

“Nos últimos sete, oito meses desde o verão passado, aprendemos muito sobre como fazer esses eventos virtualmente. Não poderíamos estar mais felizes por ter este número de participantes. Tem muito a ver com a tecnologia e plataforma que estamos usando e porque temos uma grande linha de palestrantes ”, disse ele, citando a ex-secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice; Jamie Dimon, CEO do JP Morgan Chase; O presidente e CEO da Lowe’s, Marvin Ellison; Judith McKenna, presidente e CEO da Walmart International; Marc Metrick, presidente e CEO da Saks Fifth Avenue; O presidente e CEO da Qurate, Mike George; Doug Mack, CEO da Fanatics, e Niraj Shah, cofundador e CEO da Wayfair.

Pandemia de Covid-19 estará na pauta

Haverá também palestrantes de empresas digitais, de beleza, moda, tecnologia e consultoria, além de painéis sobre diversidade e inclusão. Os varejistas buscarão aprender sobre estratégias e melhores práticas para enfrentar a pandemia e maneiras de manter os compradores e funcionários protegidos contra a contração do coronavírus e para fortalecer o envolvimento do cliente, recursos de atendimento e serviços como comprar online, retirar na loja; coleta na calçada e entrega no mesmo dia e no dia seguinte. Eles também vão querer aprender a trabalhar com fornecedores com maior eficiência de custos e flexibilidade no planejamento de estoques.

“Do ponto de vista empresarial, ainda há muito trabalho a fazer para combater a pandemia”, disse Shay. “Embora ainda tenhamos desafios pela frente, há muito otimismo com a distribuição de várias vacinas todos os dias, e um pouco mais de certeza de que isso vai acabar. Nossos membros aprenderam muito e, quando saírem disso, serão negócios ainda melhores do que antes.

“Não há como criar digital ou virtualmente o mesmo nível de energia que você obtém com um evento presencial”, reconheceu Shay. “Este ano, vamos sentir falta dessa energia e entusiasmo com todos os apertos de mão, abraços e beijos que vêm com um evento ao vivo quando você tem pessoas juntas em uma sala. Mas o que temos este ano é o mais perto que podemos chegar da próxima melhor coisa. ”

Com a exposição comercial virtual, “há um componente de combinação”, explicou Shay. Os varejistas podem agendar visitas com expositores e, inicialmente, fornecer perfis para facilitar encontros que façam sentido e atendam às suas necessidades. Online, existe uma plataforma virtual para “percorrer” a exposição e também uma “zona de start-up” com novas empresas de tecnologia e fornecedores “na vanguarda”, disse Shay.

A convenção de 2021 não gerará o nível de receita que gerou nos anos anteriores devido ao menor número de participantes e ao formato virtual. “As pessoas não vão pagar a mesma quantia por um evento virtual. Eu também não”, disse Shay. “Mas sentimos que atingimos um bom equilíbrio” entre o preço e a apresentação. “Estamos muito mais confortáveis ​​usando a plataforma digital e criando conteúdo muito melhor em um ambiente que as pessoas consideram natural, envolvente e interessante.”

No ano que vem, se a pandemia passar e as pessoas se sentirem seguras ao viajar e se aventurar, o The Big Show provavelmente será presencial e virtual. “A oportunidade e o desafio reais são como você mistura o físico e o digital”, disse Shay. É importante para eventos da NRF assim como é importante para membros de varejo da NRF, disse ele.

Imagem: Divulgação

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: