fbpx

Como eu faço para ter uma equipe mais motivada?

“Como eu faço para ter uma equipe mais motivada?” Essa é uma das perguntas que eu mais escuto dos clientes. Especialistas afirmam que há dois tipos de motivação. Uma é a intrínseca, que vem de dentro e está veiculada aos propósitos pessoais, suas crenças, equilíbrio emocional, maturidade profissional e ao comportamento que cada um escolhe para si mesmo. Já a motivação extrínseca é aquela que vem de influências externas e está associada a remuneração, incentivos, recompensas, reconhecimento, clima organizacional, programas de desenvolvimento, qualificação e valorização profissional – só para citar alguns recursos.

Tendo isso em vista, o primeiro passo que um gestor ou empresa precisa dar para melhorar seus níveis de motivação e até sensação de felicidade no trabalho por meio da realização profissional é formar um time com pessoas comprometidas. De nada irá adiantar a empresa gerar uma infinidade de oportunidades para um colaborador que não tem seu propósito pessoal alinhado ao propósito da empresa e que, mais do que estar envolvido, tenha um interesse e vontade genuínos de fazer dar certo. O momento ideal para formar um time dentro do perfil que você procura é durante o processo seletivo. Quando você contrata a pessoa certa, para o lugar certo e que esteja alinhada com os propósitos da sua empresa, a tendência é construir um time altamente engajado e comprometido.

A motivação extrínseca perde eficácia quando a pessoa não está disposta a assumir os comportamentos e atitudes necessários para seu desenvolvimento técnico e emocional. Ambos com o mesmo grau de importância e relevância, especialmente no momento atual, em que é exigido que profissionais assumam um maior nível de flexibilidade e adaptação a mudanças, aumento da capacidade de solução de problemas sob pressão e em situações adversas e desenvolvimento de competências e habilidades voltadas para a inovação das empresas e das formas de trabalho, tudo isso com ainda mais agilidade.

Para proporcionar esse ambiente de transformação dentro das empresas, os gestores precisam elevar suas competências de liderança a um próximo nível, estimulando um ambiente de aprendizado constante, diariamente. Um ambiente de aprendizagem contínuo faz com que as pessoas reaprendam a aprender, mantenham a mente aberta para novas possibilidades, além de estimular soluções mais criativas e deixar as pessoas mais abertas para os processos de mudança e para abraçar novos desafios.

Esse exercício e atmosfera de transformação devem fazer parte da cultura da empresa, sendo veiculado a um propósito maior do que as transações comerciais que visam somente o lucro da corporação. Empresas que possuem um propósito que envolva um impacto positivo na sociedade ou no meio ambiente, aliado à governança e responsabilização de resultados, e que possuam times que compartilhem desse mesmo propósito, tendem a ser mais lucrativas, inovadoras e longevas. Seguindo esses princípios básicos, a empresa passa a ter mais do que colaboradores, ela conquista seguidores, verdadeiros embaixadores de suas marcas.

Com um trabalho bem-feito de ambos os lados, a relação empregador e empregado vira só mais um termo e a motivação, sempre tão cobiçada, torna-se algo maior e mais poderoso: um sentimento de união e comunidade, onde todos trabalham por uma causa, com total comprometimento de fazer a diferença na vida uns dos outros e na sociedade da qual fazem parte.

Roberta Andrade é gerente de Soluções da Friedman.
Imagem: Envato/Arte/Mercado&Consumo

Roberta Andrade

Roberta Andrade

Roberta Andrade é responsável pela criação de soluções e condução de projetos para varejistas e prestadoras de serviços na Friedman, empresa da Gouvêa especializada em Gente, Gestão, Talentos e Treinamento.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: