iFood prorroga por 15 dias medidas de apoio a restaurantes

O iFood anunciou que irá prorrogar por 15 dias as medidas de apoio aos restaurantes feitas no início de março e que se encerrariam nesta quarta-feira (31). Serão mantidas as reduções de taxas para estabelecimentos que utilizam os serviços da startup, de 23% para 18% de quem opera a entrega via iFood, e de 12% para 11% de quem só utiliza o marketplace.

“Além disso, o repasse dos recebíveis vai continuar em até sete dias após a venda, sem taxa adicional, até 30 de junho, para todos os restaurantes ativos há mais de 30 dias na plataforma”, diz a companhia.

O iFood ainda continuará a oferecer linhas de crédito facilitadas, por meio do Banco do Restaurante iFood, com taxas e condições especiais. O objetivo é oferecer mais de R$ 500 milhões aos restaurantes em 2021.

Empresa amplia conta digital

Em meados de março, a foodtech anunciou a expansão da base de restaurantes cadastrados em sua plataforma que poderão ter acesso à sua conta digital. Desenvolvida pela MovilePay, a solução financeira passa a estar disponível para os donos de estabelecimentos inscritos nas categorias de sociedades limitadas com mais de um sócio e S.A. Tanto o iFood quanto a Movile Pay pertencem ao Grupo Movile.

Desde o lançamento da conta digital, em outubro do ano passado, mais de 75 mil clientes já adotaram o produto financeiro do iFood. A novidade beneficia mais de 55 mil restaurantes que estão cadastrados na plataforma.

A conta oferecerá os mesmos benefícios para todos os clientes, que podem realizar operações bancárias (transferências, TED, pagamento de boletos e cartão), de crédito (antecipação de recebíveis do iFood e operações de crédito) e de adquirência (oferta de POS e pagamento via QR Code).

“Grande parte dos restaurantes opta pelo registro como Ltda. por possuírem mais de um sócio. A existência de dois ou mais sócios no mesmo negócio deixa a documentação mais complexa, o que faz com que muitos bancos tenham uma dificuldade maior em trabalhar com esse tipo de cliente. Viabilizamos uma solução que permite que eles abram suas contas digitais de forma fácil e com os mesmos benefícios das empresas MEI”, explica Daniel Bergman, CEO da MovilePay.

Com informações Estadão Conteúdo
Imagem: Divulgação

Sair da versão mobile