Consumo em restaurantes resgistra queda de 33,2% em abril

Pesquisa da Fipe e da Alelo mostra que segmento sofre com as fortes restrições, alcançando os piores resultados desde junho de 2020

Consumo em restaurantes tem queda de 33,2% em abril

SPAIN, BARCELONA, SEPTEMBER, 2020: Restaurant and bar interior in Barcelona. Modern european small cozy restaurant.

Pesquisa divulgada pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), em parceria com a Alelo, empresa especializada em benefícios, incentivos e gestão de despesas corporativas, aponta que o consumo em restaurantes, bares, lanchonetes e padarias do país registrou queda de 33,2% em abril na comparação com o mesmo período de 2019. Já os supermercados continuam apresentando números compatíveis com a pré-pandemia.

O baque do setor de alimentação fora do lar fica evidente ante um indicador da pesquisa denominado Índice de Consumo em Restaurantes (ICR). Ele mostra retração de 51,4% na quantidade de vendas, com impacto negativo mais intenso a partir de junho de 2020 (-53,1%). Ademais, o número de estabelecimentos comerciais que efetivaram transações em abril de 2021 foi 6,9% inferior ao observado no mesmo mês de 2019.

Piores índices 

“Após um ano de lançamento do Índice Fipe e Alelo, percebemos que houve melhora nas vendas dos restaurantes que chegaram a registrar uma queda de 61,9% no volume de transações, em abril do ano passado, quando comparado ao mesmo período de 2019″, destaca Cesário Nakamura, presidente da Alelo. “De qualquer forma, os números mostram que o segmento ainda sofre com as fortes restrições, alcançando os piores resultados dos índices desde junho de 2020.”

Em relação aos Índices de Consumo em Supermercados (ICS), os dados de abril indicam que o segmento encerrou o período com queda de 14% nas vendas, tendo como base o mesmo período de 2019. Já o número de estabelecimentos que realizaram pelo menos uma venda registou alta de 3,6%. Segundo a Fipe, mesmo assim o comportamento do consumo nos supermercados durante o mês de abril mostrou-se resiliente ao agravamento da pandemia.

Os resultados da pesquisa também revelam que os efeitos da covid-19 se estenderam por todo o país de com acordo com aceleração da pandemia em cada localidade e com o nível de rigor das medidas restritivas adotadas.

Considerando como parâmetro o valor gasto em restaurantes, houve impacto negativo similar em 2 das 5 regiões brasileiras: Nordeste (-34,8%) e Sudeste (-34,1%). Nas demais a queda no valor total gasto em abril foi liderada pela região Norte (-31,3%), seguida por Centro-Oeste (-30,6%) e Sul (-27,4%).

Com informações de FoodBiz

Imagem: BigStock

Sair da versão mobile