fbpx

Comércio volta a funcionar com 100% de ocupação em São Paulo

Uso de máscaras, o distanciamento social e os protocolos de higiene continuam sendo exigidos

O Estado de São Paulo entra, nesta terça-feira (17), na fase da chamada “retomada segura” do plano de combate à pandemia de Covid-19. Isso significa que o comércio e as empresas prestadoras de serviço poderão voltar a funcionar com 100% da capacidade de clientes. O uso de máscaras, o distanciamento social e os protocolos de higiene continuam sendo exigidos.

Entre os dias 1º e 16 de agosto, na fase de transição, o comércio e demais atividades econômicas puderam funcionar com 80% da capacidade.

Na retomada segura, as regras gerais e setoriais de segurança sanitária continuarão as mesmas da fase de transição e válidas para os 645 municípios. As prefeituras vão manter autonomia para determinar rigidez de restrições se as circunstâncias locais da pandemia e capacidade hospitalar tiverem piora.

A flexibilização para o comércio e demais empresas acontece após o avanço da vacinação contra a Covid-19 no Estado e a queda no número de internações. Em toda a campanha, 44,3 milhões de doses já foram aplicadas em São Paulo. O número soma 31,2 milhões de primeira dose, 11,9 milhões de segunda dose e 1,1 milhão de dose única.

Grande Prêmio de Fórmula 1

Nesta segunda-feira (16), o governador de São Paulo, João Dória, disse que o Grande Prêmio de São Paulo 2021, novo nome da etapa brasileira da Fórmula 1, está confirmado para este ano e será realizado em novembro, no Autódromo de Interlagos, na capital paulista. O evento terá a presença de 100% do público, que será obrigado a usar máscara e terá temperatura medida.

“Destaco desde já, inclusive aos torcedores e apaixonados pela F1, que será obrigatório o uso de máscara para os treinos, o sprint race na corrida no domingo. Também a temperatura será medida de todas as pessoas, profissionais, técnicos, corredores, mecânicos, auxiliares, assim como prestadores de serviço”, disse o governador.

Além da máscara, outra exigência para o público será a vacina contra a Covid-19. “Obviamente só poderá participar quem estiver vacinado. Então, a vacina, além de ser um passaporte para salvar a vida da pessoa e da coletividade, também será um passaporte para participar das atividades aqui na cidade”, disse o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes. O secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, acrescentou que as pessoas também deverão ser testadas 48 horas antes do horário da prova.

Três lotes vendidos

Três lotes de ingressos para assistir a prova já foram vendidos em apenas três dias e um novo lote será disponibilizado a partir do dia 27 de agosto, ao meio-dia. Segundo Alan Adler, CEO e promotor da prova, cerca de 20 mil ingressos serão colocados à venda. Os ingressos serão liberados para aqueles que se cadastrarem em uma lista de espera, disponível no site.

O GP São Paulo, segundo o governador, não tem chances de ser cancelado. “Não há essa expectativa. Falei, inclusive, com o diretor da F1 [Stefano Domenicali]. Não há nenhuma possibilidade. Só se houver uma situação inesperada em todos os sentidos. Estamos muito tranquilos em relação à realização da F1. Fica só a confirmação quanto à data”, disse Doria.

A corrida estava marcada inicialmente para os dia 5 a 7 de novembro, mas o governo de São Paulo e a prefeitura paulistana solicitaram o adiamento para o fim de semana seguinte, entre os dias 12 e 14 de novembro, devido ao feriado de 15 de novembro.

Com informações da Agência Brasil
Imagem: Agência Brasil

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: