Varejo e bebidas impulsionam vendas de embalagens sustentáveis

Líder no fornecimento de embalagens de papelão, Smurfit Kappa comemora avanço das vendas online

Varejo e bebidas impulsionam vendas de embalagens sustentáveis

Uma das principais fornecedoras de embalagens de papelão ondulado e papel cartão do mercado brasileiro, a multinacional Smurfit Kappa é a prova de que o e-commerce também avança no universo B2B. Atendendo a redes varejistas e fabricantes de bebidas e alimentos, dentre outros clientes, a empresa vem investindo nas vendas online, que cresceram 46% em 2020. Entre o 1º e o 2º trimestres do ano passado, o aumento foi ainda mais expressivo, cravando a marca de 148%.

Os números refletem o lançamento da primeira loja online da Smurfit Kappa no Brasil, projeto que integra as estratégias digitais para acessar novos canais de venda e que demandou investimento de cerca de R$ 1,3 milhão. “Com o eShop, empreendedores podem viabilizar seus negócios por meio de embalagens personalizadas, acessíveis e sustentáveis”, diz Manuel Alcalá, CEO da Smurfit Kappa.

Citando dados da Associação Brasileira de Embalagens em Papel (Empapel), o executivo explica que, estimulado pelo avanço do comércio online, o setor de papelão como um todo registrou um crescimento de 5,5% em 2020. Desse montante, o papelão ondulado representa 18,7%.

Manuel Alcalá, CEO da Smurfit Kappa

“Apesar do desafio da falta de insumos, o segmento garantiu uma estabilidade e fez com que o volume de expedição de caixas, acessórios e chapas de papelão alcançasse números recordes em 2021”, complementa.

Além de ressaltar os bons ventos trazidos pelo e-commerce, Alcalá observa que a temática da sustentabilidade, já naturalmente atrelada às embalagens de papel em função de atributos como biodegradabilidade e reciclabilidade, ganhou ainda mais destaque nessa indústria.

“A Smurfit Kappa mantém um ritmo constante de aprimoramento para tornar seu processo produtivo ainda mais sustentável, investindo em equipamentos inovadores de alta impressão e estabelecendo processos internos com o menor impacto possível ao meio ambiente”, diz o executivo, acrescentando que, no Brasil, 99% das matérias-primas são provenientes de papel reciclado e 100% são certificadas pelo Forest Stewardship Council (FSC).

Outro pilar da estratégia da empresa, prossegue Alcalá, é o desenvolvimento de soluções personalizadas para seus clientes, priorizando a qualidade, segurança e inovação em todas as embalagens do portfólio, levando em consideração a cadeia logística, a visibilidade do produto no ponto de venda e a experiência que a marca quer promover para o consumidor final.

Mercado de vinhos

Em termos de inovação, o executivo lembra que a empresa detém muita expertise em soluções para o mercado de vinhos, operando no Brasil uma unidade produtiva em Bento Gonçalves (RS), principal polo vitivinícola no país.

Além de fornecer caixas de papelão para o transporte de garrafas, a empresa conta com um sistema de acondicionamento para líquidos conhecido como bag-in-box, que gradualmente vem ganhando espaço no mercado de vinhos como uma alternativa à tradicional dupla formada por garrafas de vidro e rolhas.

Composto por um saco plástico dotado de uma válvula semelhante a uma torneira, esse tipo de embalagem é envolto por uma caixa de papelão.

“Hoje somos a produtora número 1 de Bag-in-Box no mercado europeu e a principal produtora de torneiras para vinhos embalados em Bag-in-Box globalmente”, sublinha o dirigente, acrescentando que o consumo per capita de vinhos no Brasil subiu 2,13 litros, em 2019, para 2,78 litros no ano passado.

“Em relação à Smurfit Kappa, observamos um aumento de 59% nas vendas do segmento de bebidas e de 23% no setor de vinhos.”

Alcalá defende que, para o segmento de vinhos, o bag-in-box é uma solução completa, pois protege a bebida da luz e possui alta barreira ao oxigênio, permitindo que o vinho seja mantido fresco por vários meses antes de ser aberto e por até 8 semanas depois da violação do lacre. “Além disso, pelo seu formato, o Bag-in-Box beneficia toda a cadeia logística dos vinhos, otimizando a quantidade de produtos por pallet.”

“A empresa também oferece para o e-commerce de bebidas o portfólio eBottle, que conta com 9 soluções diferentes para uma ou múltiplas garrafas, garantindo a proteção do produto durante toda a cadeia.

Ainda no mercado de vinhos, em junho último a empresa lançou um modelo de negócio para apoiar pequenos e médios empreendedores do setor. O projeto foi desenvolvido em parceria com o EducaVinhos, uma das principais comunidades de fomento a empreendedores e comerciantes de vinhos no País. “Com o modelo, os empresários do setor de vinhos têm à disposição embalagens atrativas e de qualidade com um valor acessível, ou podem criar sua própria embalagem de maneira personalizada”, explica Alcalá.

Papel é o segundo material de embalagem mais reciclado no Brasil, atrás apenas do alumínio

Sustentabilidade e moda

Em termos de sustentabilidade, o executivo observa que o papel é o segundo material de embalagem mais reciclado no Brasil, atrás apenas do alumínio. “Essa é uma grande vantagem do material. Além disso, o papel é 100% biodegradável, sendo absorvido pelo meio ambiente em apenas seis meses”, diz o CEO, lembrando que o processo produtivo da Smurfit Kappa Brasil é 100% circular e integrado. “Além disso, já atuamos com a logística reversa em parceria com algumas redes de varejo e clientes, para encurtar ainda mais o caminho entre o consumo do papelão e a sua reciclagem.”

No setor de moda e vestuário, onde a empresa também atua, recentemente a Smurfit Kappa fez uma pesquisa sobre a percepção de sustentabilidade das embalagens celulósicas. Foram entrevistados mais de mil consumidores brasileiros e 65% dos participantes afirmaram que o uso de materiais de embalagens sustentáveis é um fator determinante nas decisões de compra de roupas e itens de vestuário. Ainda segundo o levantamento, 59% dos entrevistados afirmaram que o uso de embalagens recicladas é um ponto decisivo na percepção de sustentabilidade de uma marca.

“Com a pesquisa, foi possível compreender que a sustentabilidade tem ganhado cada vez mais importância nas escolhas dos consumidores, porém ainda temos um caminho a percorrer, pois queremos educar cada vez mais pessoas sobre as embalagens sustentáveis em todos os mercados, além da moda”, conclui o CEO.

Imagens: Shutterstock e Divulgação

Sair da versão mobile