fbpx

Segunda data que mais movimenta o comércio nacional, a Black Friday é uma oportunidade para os comerciantes alavancarem as vendas de final de ano. Para a edição de 2021, a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) projeta um crescimento de 25% no faturamento do comércio eletrônico, em relação ao ano passado, que vendeu R$ 5,1 bilhões. Entre todas as ações de planejamento e preparação para a data, a gestão de estoque é uma das mais importantes para que o varejista tenha a quantidade de produtos suficiente e que não corra o risco de oferecer produtos que já se esgotaram.

Em 2020, o Procon-SP apontou que 25% dos consumidores que apresentaram queixas relacionadas a não entrega de produtos. Além disso, pedidos cancelados pela loja, o que na prática pode evidenciar falta de estoque, corresponderam a 23% das queixas recebidas. Além de gerar frustração no consumidor, a falta de produto pode comprometer a imagem da loja por muito tempo.

Para evitar que isso aconteça, a gestão do estoque deve acontecer em tempo real. Algumas ferramentas de gestão, como o ERP, contribuem no controle da entrada e saída de cada produto e com a atualização do estoque de forma precisa.

Rafael Olmos, CTO e Cofundador da Omie, plataforma de gestão (ERP) na nuvem, destaca que esse controle é ainda mais importante para vendedores que atuam em mais de um marketplace. 

“Quando o produto é vendido numa plataforma, o estoque disponível deve ser alterado nas demais. Caso algum produto se esgote durante a Black Friday, a dica é colocá-lo como indisponível no site para não frustrar o cliente”, explica. 

De ponta a ponta

Como exemplo, ele cita o módulo de compras e estoque de produção da Omie, que faz o gerenciamento de todos os produtos comprados pela empresa. Toda vez que é recebida uma nota fiscal, além da entrada do produto no estoque, o módulo financeiro também é alimentado. A ferramenta também permite criar requisições, enviar cartas de cotação para os fornecedores e fazer pedidos de compras. 

“A Omie dá os indicadores, tanto do preço de compra, do preço de venda, dos níveis de estoque dos produtos, dentre outros, fazendo o trabalho pesado das operações de controle, durante a Black Friday, garantindo boa gestão do negócio e consequentemente da satisfação dos clientes”, afirma. 

Além disso, no caso de trabalhar com múltiplos canais de venda é possível vender com diferentes preços.  “Cada canal cobra uma comissão sobre as vendas. O sistema gerencia isso e permite ter múltiplos preços em multicanais”, diz. 

Imagem: ShutterStock

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: