5 formas de usar cupons para vender mais em lojas físicas e a estratégia por trás de cada uma

Aprenda como planejar e implantar sua operação de marketing e vendas com cupons no varejo físico

Há alguns anos, dizia-se que cupons não teriam aderência para o público brasileiro.

Em 2010 começaram a chegar as empresas de compras coletivas, depois os programas de fidelidade com trocas de pontos e os agregadores de cupons e até vimos as cartelas destacáveis com cupons impressos voltarem. Lentamente, as campanhas foram melhorando, o público começou a confiar mais nos cupons e perceber que realmente tinham benefícios ao usá-los. No momento da ascendência dos cupons na sua melhor versão (mobile coupons – cupons no celular), veio a pandemia e fechou todo o comércio. E os cupons digitais ganharam força total somente nas lojas virtuais.

Todos nós assistimos o varejo online surfando sua maior onda. Sua participação no PIB do varejo deu um salto de 6% para 11% em menos de dois anos, representando 75% de crescimento do setor.

A pandemia acelerou muitos processos de inovação. E um deles, certamente, foi a forma como o consumidor escolhe o que e onde comprar. Cupons tornaram-se fundamentais para quem quer conquistar um cliente.

“Mais de 1 a cada 3 compras online são influenciadas por cupons promocionais.” (Deloitte)

O público que compra online é o mesmo que compra nas lojas físicas. Está na hora de as lojas físicas entrarem no jogo e darem ao consumidor o que eles mais querem: cupons.

80% dos consumidores dizem que os “cupons são motivação para 1ª compra.” Este número sobe para 88% quando são millenials. (Inc)

Se inovar fosse simples, todos já teriam feito

A rotina do marketing do varejo nem sempre favorece a chegada da inovação. É correria todos os dias. Falta tempo.

Implementar cupons na operação de marketing do varejo físico ajuda a melhorar alguns processos e, consequentemente, otimizar tempo. Mas, para alcançar este resultado, é fundamental ter uma estratégia bem traçada antes de iniciar cada campanha. Precisa de tempo para planejar.

O primeiro passo é entender que os benefícios dos cupons vão muito além de ter um novo post atrativo na timeline do Instagram.

Cupons são a forma mais simples e eficaz de chegar até um novo consumidor e influenciar na sua decisão de compra.

Mas há algo ainda mais atrativo nos cupons: sua capacidade de serem catalisadores de dados importantes, que podem dar uma direção totalmente nova para comunicação da marca.

85% dos consumidores informam seus dados em troca de um cupom. “Melhor forma de incentivar inscrições” – (IDG)

É importante usar cupons que tenham a capacidade de captar dados principalmente a partir dos canais de comunicação da própria marca. Assim, ajudam a aumentar o engajamento nos canais e tornam-se uma estratégia eficaz de comunicação direta com o público.

Como planejar a operação estratégica de cupons no marketing de varejo físico?

A forma mais eficaz de usar o tempo é planejar antes de executar. Antes de te mostrar 5 formas comprovadamente eficazes de usar cupons no varejo físico, quero que conheça o passo a passo do planejamento. Isto te dará uma visão ampliada das possibilidades que o cupom traz.

Trago aqui 4 passos principais do planejamento estratégico da implementação da operação de cupons no varejo físico. Reflita sobre as ideias apresentadas e acrescente as suas.

Não pule os passos. Conheça todo o processo primeiro. Te garanto que, antes do final da leitura deste artigo, você já terá desenhado um rascunho de uma estratégia com cupons personalizada para o seu negócio. Vamos lá.

Passo 1: Comece definindo de forma clara as suas necessidades.

A lista abaixo pode te ajudar a identificar algumas delas:

(  ) Aumentar vendas nas lojas físicas.
(  ) Oferecer descontos mesmo com pouca margem.
(  ) Aumentar audiência/seguidores da marca.
(  ) Atualizar e captar novos dados para o CRM.
(  ) Atrair usuários para o programa de fidelidade da marca.
(  ) Teste A/B de tipos diferentes de campanha.
(  ) Melhorar a conversão do investimento em mídia.
(  ) Comprovar eficiência do marketing no faturamento de cada loja.
(  ) Comprovar eficiência do marketing no faturamento da empresa.

Passo 2: Defina bem o objetivo das suas primeiras ações com cupons.

Com base nas necessidades mapeadas, defina o seu objetivo inicial. Não dá para fazer tudo ao mesmo tempo. Escolha onde colocar seu foco primeiro.

Além de gerar vendas, qual será o objetivo das ações? Algumas ideias:

(  ) Captar leads (contatos) qualificados para o CRM/Programa de Fidelidade.
(  ) Medir o ROI das mídias.
(  ) Comprovar eficiência do marketing no faturamento da empresa/de cada loja.

Passo 3: Escolha o público que quer atingir e onde comunicar.

Agora que já tem mais claro o objetivo inicial dos cupons, é hora de definir o perfil do público-alvo da ação. Isso é fundamental tanto para definir o benefício que será oferecido com o cupom, quanto em quais canais de comunicação serão divulgados. Exemplos de canais de comunicação:

(  ) Redes sociais, website da marca, blog.
(  ) E-mail marketing, SMS marketing, WhatsApp.
(  ) Mídia online patrocinada (Google, Facebook, apps etc.).
(  ) Mídia impressa patrocinada (banners, outdoors, adesivos, etc.).

Passo 4: Escolha o benefício que quer oferecer.

O benefício tem que ser atrativo, com base no perfil do público-alvo definido no passo anterior. Se coloque no lugar do cliente para oferecer algo realmente relevante. Veja algumas dicas que poderão te ajudar a definir melhor o benefício:

  • Se tem um produto carro-chefe, considere dar um desconto relevante nele. Isso vai atrair o público para a loja, levando para os vendedores a oportunidade de aumentar o ticket da compra.
  • Calcule o desconto com base no seu ticket médio. Descontos condicionados a um valor mínimo de compra incentivam o consumidor a comprar mais. Mas não exagere no valor mínimo, pois pode assustar o consumidor.
  • Se usar uma ferramenta de cupons que te traga total controle da distribuição, ouse oferecer um desconto mais atrativo. Limite o volume de cupons a ser distribuído com base na sua margem para o desconto, considerando uma taxa média de conversão dos cupons de 10% a 20%.
  • Aproveite este tempo de planejamento e defina ao menos 1 campanha extra. Você vai ganhar tempo e, quando a primeira campanha terminar, você já terá uma nova para colocar no ar. O consumidor vai adorar acompanhar os canais da marca para saber qual será a próxima promoção.
  • Campanhas com prazo de poucos dias ou horas devem ser usados com cautela. O tempo é necessário para que os dados sejam coletados. Além disso, uma campanha com período estendido facilita a gestão do marketing. Considere lançar entre 1 e 2 campanhas com cupons por mês. Isso vai gerar expectativa e curiosidade do seu público e o engajamento vai aumentar progressivamente.
  • Se puder, evite divulgar muitos cupons diferentes em uma mesma campanha. Em vez disso, opte pelo conceito de cupom-convite, que leva o cliente para a loja e lá ele escolhe como quer usar o seu cupom.

O objetivo do cupom é levar o cliente para a loja, onde ele poderá viver a experiência sensorial com os produtos da marca, tocar neles e receber dos vendedores o incentivo para conhecer e comprar mais da marca.

5 formas de cupons no varejo físico e a estratégia por trás de cada uma:

  • 1. Cupom com desconto em % para compras acima de R$ “X”.
    Aumenta o ticket médio. A porcentagem tem que ser atrativa. Mas esteja atento, pois este é um desconto “progressivo” que pode impactar a sua margem. Use com cautela.
  • 2. Cupom com desconto em reais para compras acima de R$ “X”.
    Gera boa conversão, pois é fácil para o cliente calcular. Aumenta o ticket médio. Facilita para o comercial limitar a margem do desconto.
  • 3. Cupom-brinde: “Produto X” grátis na compra do “Produto Y”.
    Específico e atrativo, um bom incentivo para vender um produto específico ou queima de estoque.
  • 4. Cupom de aniversário: voucher de desconto em reais ou % para compra de qualquer produto da loja, no mês do aniversário.
    Uma gentileza que gera vendas e credibilidade para a marca. Dar liberdade para o cliente escolher o que quer comprar de presente vai gerar ainda mais confiança.
  • 5. Cupom-convite VIP: para inauguração de loja/evento fechado com brinde ou desconto
    Capta dados de potenciais clientes antes de o evento acontecer. Os dados podem ser usados para confirmar a presença dos convidados. Garante fluxo para o evento.
  • [Ideia BÔNUS] Cupom social: A cada compra com cupom (desconto em % ou reais) doaremos R$ “X” para a causa “Y”.
    Gera credibilidade para a marca, ajuda na conscientização do público, incentiva o consumo consciente e contribui com a causa em si.

O cupom traz resultados progressivos quando utilizado como ferramenta em ações de relacionamento e vendas. Tenha em mente que, para implantar esta operação estratégica, é preciso usar uma ferramenta que garanta que os cupons possam ser rastreados e tragam todos os dados diretamente para você.

Se você ainda tem dúvidas se os cupons são realmente importantes para a sua operação de marketing de varejo, saiba que o mercado de cupons diz com convicção que só irá crescer (com ênfase em mobile coupons – cupons no celular).

Pesquisas apontam que até 2027 o uso de cupons irá crescer quase 70% por ano, ou seja, 4 a cada 10 compras serão influenciadas por cupons.

Janaína Camargo é COO da Ouvi.
Imagem: Shutterstock

Ouvi

Ouvi

Escrito por Janaína Camargo que é co-founder e COO da Ouvi, plataforma de cupons rastreáveis que ajuda varejistas a gerar fluxo qualificado para lojas físicas.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: