Alelo fecha parceria e oferece serviço que transforma 100% do lixo em matéria-prima

O serviço é válido para resíduos produzidos pelos comércios e utiliza um modelo aterro zero e com neutralização total do CO2

Com o objetivo de impulsionar métricas ESG e práticas de reciclagem de resíduos para seus clientes, a Alelo lançou um novo serviço para seus clientes. Em parceria com a MUSA, as duas empresas passam a oferecer um serviço de gestão de material de reuso em que 100% do lixo se transforma em matéria-prima, um modelo de aterro zero e com neutralização total do CO2.

A MUSA é uma empresa brasileira de tecnologia voltada para o desenvolvimento de soluções inovadoras de gestão de resíduos. Através de sua plataforma, conecta fornecedores, transportadores e receptores com o objetivo de transformar o lixo em matéria-prima. Com a parceria, a Alelo quer conscientizar os estabelecimentos comerciais a transformar os resíduos em novos negócios e serviços.

O projeto trabalha de forma tecnológica com a separação de resíduos em três categorias (orgânicos, recicláveis e outros), com coletas realizadas diariamente que destinam o lixo para receptores especialistas em transformar cada categoria de resíduo. Todo processo pode ser acompanhado em tempo real via aplicativo, além do fornecimento de dados de impacto positivo gerado pelo estabelecimento.

O diretor de Estratégia Digital, Marketing e Negócios da Alelo, Márcio Alencar, reforçou que a empresa busca sempre estar conectada com as necessidades dos clientes para facilitar o dia a dia. “Com essa parceria, podemos auxiliá-los na destinação correta do lixo pós-consumo, prevista em lei, bem como incentivar o reuso e reciclagem dos materiais”, finalizou Alencar.

O grupo de supermercados Super Local e San Sato, localizados em São Paulo, é uma das empresas que contratou o serviço da Musa. O diretor administrativo da rede, Anderson Satoru Hastnoto, comentou que antes a reciclagem era feita três vezes na semana e exigiam espaço para armazenamento e higienização constante. “Poder realizar a coleta diária foi excelente, a gente conseguiu chegar a um valor semelhante ao que pagávamos antes, porém o lixo passou a ser coletado todos os dias”, finalizou Hastnoto.

Imagem: Shutterstock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: