fbpx

Com otimismo, Estados Unidos esperam crescimento de 4,2% no PIB em 2021

O atual cenário da pandemia de Covid-19 será o pano de fundo do que vai acontecer na NRF 2021: Retail’s Big Show – Chapter 1, versão virtual do maior evento de varejo do mundo, marcada para acontecer a partir desta terça-feira (12). E, durante o webinar “Retail Trends Pré-NRF O melhor da NRF 2021 Chapter 1”, transmitido pelo portal Mercado&Consumo nesta segunda (11), Eduardo Yamashita, COO da Gouvêa Ecosystem, lembrou o fato de que o Brasil e os Estados Unidos têm uma semelhança muito grande quando se fala de mercado – fato que faz com que o país olhe para o varejo norte-americano mais de perto.

A economia norte-americana vinha de uma série de 128 meses de expansão, desde a crise de 2008 e 2009, e começou a sofrer como todos os países do mundo a partir de março de 2020. No segundo trimestre, houve uma queda de 31,4%; no terceiro, uma recuperação, e um crescimento de 33,1%. Segundo Yamashita, é importante lembrar que a queda observada no segundo trimestre é inédita para os EUA e nunca registrada antes. “Estima-se que o crescimento do último semestre de 2020 seja um pouco menor, com algo na casa de 10,4%. Ou seja, isso configura uma recessão no mercado que, desde 1850, já sofreu essa situação cerca de 30 vezes”, explica o executivo.

Inflação dentro da meta

Durante sua participação, Eduardo comentou o quanto a inflação controlada é importante, principalmente porque ela garante o poder de compra das famílias, além de ditar o patamar de juros com o qual as economia irão trabalhar. “Quando a inflação está controlada, os juros tendem a estar baixos”, disse. Nos EUA, a inflação mais utilizada é o Personal Consumption Expenditures (PCE) – seria o nosso IPCA.

E, mesmo com todo o cenário instável da economia norte-americana, a inflação naquele país continua controlada. Estima-se que o ano de 2020, assim que apurados todos os números, deva se encerrar com alta de 1,4%. Há, ainda, projeções de altas para 2021, 2022 e 2023 de 1,8%, 1,9% e 2%, respectivamente.

Emprego, segundo o especialista, é o indicador mais importante para o consumo e o varejo. De 2017 até 2020, os EUA passaram três anos com taxa de desemprego menor do que 5% e atingiram seu menor patamar em fevereiro de 2020, com 3,6%. Entre março e abril, esse índice tomou proporções drásticas e atingiu, no período, 14,7% – o maior patamar da História dos Estados Unidos.

“Essa crise está sendo muito mais aguda do que a crise de 2002 e a de 2008, as mais recentes enfrentadas. Porém, tem sido uma crise com recuperação muito mais rápida”, afirma Yamashita.

Até esta segunda-feira (11), 6,7 milhões de americanos foram vacinados contra a Covid-19 o plano de imunização deve seguir até o quarto trimestre com estimativa de mais de 75% da população vacinada. Importante ressaltar que os EUA, ao lado da China, lideram o ranking de vacinação em todo mundo.

Imagem: Bigstock

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: