fbpx

Lululemon cresce na pandemia e foca na expansão internacional em 2021

Os números mais recentes da Lululemon Athletica evidenciam como a marca canadense se tornou um case vitorioso em meio à crise gerada pela pandemia de Covid-19. Na quarentena, muitos consumidores se voltaram para estilos de vida mais saudáveis, passando a fazer esportes individuais, como ioga ou pilates, e o home office impulsionou a demanda por roupas casuais.

No trimestre encerrado em outubro de 2020, a Lululemon registrou uma receita líquida de US$ 1,1 bilhão, um aumento geral de 22% em relação ao terceiro trimestre de 2019. O comércio eletrônico representou 43% dos negócios.

Neste ano de 2021, a empresa dá continuidade à sua expansão internacional e deve abrir cerca de 30 novas lojas. Atualmente, 86% das vendas da marca são feitas dentro do Canadá e 14%, para o exterior. “Não há razão para que nós não possamos aumentar essa divisão para 50% e 50% no
futuro” afirma o CEO Calvin McDonald.

Para ajudar na tarefa, a Lululemon recrutou a ex-CEO da Nike Blanca Gonzalez, que passou o ocupar o cargo de vice-presidente de Merchandising Global. Ela vai gerenciar o negócio na América do Norte, na Europa, no Oriente Médio e na região da Ásia-Pacífico.

A Lululemon adquiriu a startup americana Mirror, especializada em aulas e equipamentos de ginástica doméstica

Aposta forte em tecnologia

Além das oportunidades geradas pela permanência das pessoas dentro de casa, o sucesso da empresa também é explicado por decisões acertadas tomadas desde o início da pandemia, como os investimentos no e-commerce e na tecnologia como um todo.

Em junho do ano passado, a Lululemon adquiriu a startup americana Mirror, especializada em aulas e equipamentos de ginástica doméstica, por US$ 500 milhões. A aquisição deverá gerar US$ 150 milhões em receita adicional em 2021.

O CEO destaca que a empresa manteve a produção desde o surgimento do coronavírus, não precisando, assim, promover demissões. “Nossa marca está cada vez mais forte. Nossos clientes estão vivendo de maneira mais ativa. Estamos nos estágios iniciais dessa mudança e crescendo mais rapidamente do que os concorrentes. Acreditamos nesse crescimento continuará em 2021.”

De acordo com a empresa de pesquisa NPD Group, empresas que vendem produtos e serviços para serem usufruídos ao ar livre estão relatando fortes crescimento. No terceiro trimestre, no Estados Unidos, as vendas de equipamentos de camping saltaram 25% e as vendas de bicicletas, 50%. Privados de eventos externos como shows e indo menos a restaurantes, 25% dos americanos tentaram acampar pela primeira vez. A rede Dick’s Sporting Goods registrou um aumento de 20% nas vendas no terceiro trimestre.

Fonte: Global Retail News
Imagens: Divulgação

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: