fbpx

Da indústria ao varejo, empresas destacam campanhas por equidade no Dia da Mulher

Empresas de setores dos mais diversos, da indústria e do varejo, aproveitam o Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta segunda-feira (8), para destacar ações focadas na busca pela equidade de gênero e no empreendedorismo feminino.

A Natura &Co América Latina, que reúne as operações de Avon, Natura, The Body Shop e Aesop na região, afirma que alcançou o compromisso, assumido em 2014, de ter 50% de lideranças femininas em 2020. Segundo a empresa, o índice de mulheres em cargos de direção ou acima, no ano passado, foi até um pouco mais alto, chegando a 51% .

Globalmente, o grupo Natura &Co se comprometeu a aumentar o número de mulheres na liderança e no Conselho de Administração de 35% para 50% até 2023, bem como garantir paridade de gênero e remuneração igualitária entre toda a sua força de trabalho até 2023, contribuindo para promover a equidade de gênero na organização.

“Em todas nossas unidades de negócio, contamos com mulheres altamente qualificadas, capazes, comprometidas em alcançarem suas próprias metas e as dos negócios. Temos a determinação de promover ao máximo o potencial das talentosas mulheres que fazem parte do grupo e estamos comprometidos com oferecer-lhes a oportunidade de progresso e desenvolvimento que desejem alcançar”, afirma a gerente de Diversidade e Inclusão de Natura &Co América Latina, Milena Buosi.

Além das metas de inclusão, a empresa tem como compromisso promover bem-estar durante a jornada de trabalho, contribuindo para que as colaboradoras tenham uma melhor experiência e consigam conciliar carreira e vida pessoal. Um exemplo de destaque da liderança feminina está na área de inovação: 70% do corpo de cientistas do Centro de Inovação da Natura são mulheres.

‘Desafiar o status quo’

A Kimberly-Clark na América Latina também aproveita o Dia da Mulher para reafirmar seu comprometimento em alcançar a equidade de gênero em sua força de trabalho e defender o progresso das mulheres na busca por oportunidades mais igualitárias. “Nós reconhecemos a responsabilidade que temos em desafiar o status quo, defender a equidade em nossas comunidades e quebrar estereótipos. Criar mais diálogo e ação é fundamental se quisermos alcançar uma força de trabalho mais equilibrada em termos de gênero e criar mudanças positivas no mundo a nossa volta”, diz “, o presidente da companhia na América Latina, Gonzalo Uribe.

A companhia introduziu a inclusão como uma nova parte de seus objetivos de diversidade e também expandiu sua meta de equidade de gênero para agora incluir gerentes. Atualmente, cerca de 40% das posições gerenciais nos negócios da Kimberly-Clark na América Latina são ocupadas por mulheres.

“Para atingir nossa visão de paridade de gênero, nós precisamos nos aprofundar em nossa organização para garantir que estamos atraindo, retendo e desenvolvendo mulheres mais cedo em suas carreiras. Fazendo isso, podemos construir um funil mais forte de líderes e, em última análise, nos tornar uma companhia com maior equilíbrio de gênero”, comenta a vice-presidente de RH da empresa, Viviane Cury.

No Brasil, a companhia também tem atuado no sentido de reforçar a presença de mulheres na companhia como um todo, em especial nas posições de liderança. “Em 2020, nós superamos a nossa meta e tivemos 41% de líderes mulheres em nossa operação no Brasil, sendo 50% quando olhamos apenas nas posições de diretoria. Nós sabemos que esse é um dos caminhos, e que precisamos cada vez mais reforçar as nossas ações e políticas nesse sentido, olhando para o mercado de trabalho e impactando a carreira das mulheres desde o início”, reforça a diretora de RH da Kimberly-Clark Brasil, Alessandra Morrison.

Empreendedoras Periféricas

A rede de supermercados Extra, em parceria com o Instituto GPA, lançou uma campanha digital para reconhecer a força e o protagonismo das mulheres que fazem parte do projeto Empreendedoras Periféricas. O filme é estrelado pelas empreendedoras Sueli Conceição, bióloga e proprietária da Iyá Omi Cosmética Natural; Vilma Martins, do Mulheres do GAU – Agricultura e Culinária Orgânica; Lilian Soares, do Studio Lilian Seraos; Cris Sacramento, da Agência Arruda; Luciene Andrade, da Webba Desenvolvimento de Sistemas.

Elas comentam o que para elas significa o Dia da Mulher em 2021 e falam sobre a importância da representatividade de gênero e raça nos negócios e como essa atuação transforma vidas. Criado pelo Instituto GPA, Extra e Fundação Tide Setubal, o projeto Empreendedoras Periféricas surgiu durante a pandemia com o objetivo de fortalecer as iniciativas econômicas de mulheres negras e a manutenção dos seus empreendimentos no cenário da Covid-19, por meio de aporte de recursos financeiros e formações.

A Iguatemi Empresa de Shopping Centers, eleita pela consultoria GPTW (Great Place to Work) como uma das melhores empresas para as mulheres trabalharem em 2020, anunciou várias iniciativas para celebrar o Dia da Mulher. O ambiente digital foi o local escolhido pela rede de shoppings para propor reflexões, debates e ações de relacionamento sobre esse tema.

O Iguatemi Daily, plataforma de conteúdos da companhia, terá lives especiais entre esta segunda (8) e sexta-feira (12). Entre as participantes, estão Ana Raia e Raquel Maia, que vão falar do tema “Meu caminho até a cadeira número 1”; e Sandra Paiva e Denise Coutinho, que vão abordar o tema “Mães que trabalham – Como acolher seus filhos estando no trabalho”. Em outras lives Sandra Paiva e Gabriela Campanella vão debater o assunto “Mães que trabalham – As escolhas que ninguém vê”; e Thiago Miranda vai a abordar o tema “Empreendedorismo feminino, desafios da mulher no mercado e carreira”.

Sociedade ‘justa e inclusiva’

A empresa de transportes de cargas Jadlog, uma das principais operadoras logísticas do e-commerce brasileiro, anunciou que aderiu aos sete princípios de Empoderamento de Mulheres da ONU (Organização das Nações Unidas) e ao Pacto Global, consolidando o comprometimento de toda a empresa, partindo de sua alta liderança, com o tema e com a realização de ações internas concretas em favor da igualdade de gênero e valorização da diversidade.

Baseada nos princípios da ONU, a Jadlog elaborou suas sete atitudes em favor do empoderamento feminino na empresa, como a de estabelecer regras que garantam um ambiente de trabalho saudável para homens e mulheres; ser exemplo no tratamento de todos os funcionários de forma justa, respeitosa e igualitária; combater práticas como assédio moral ou sexual; apoiar o crescimento profissional das mulheres; e estimular a presença feminina em todos os postos de trabalho, entre outras.

“Acreditamos que é nosso dever, enquanto líderes empresariais e corporações, fomentar a igualdade de gênero em favor de uma sociedade mais justa e inclusiva, além de um ambiente de negócios mais diverso e repleto de oportunidades para todas as pessoas”, afirma o CEO da Jadlog, Bruno Tortorello.

Imagens: Divulgação e Bigstock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: