fbpx

São Paulo entra em fase emergencial, com novas restrições para comércio e restaurantes

O governador João Doria anunciou nesta quinta-feira (11) a implantação da Fase Emergencial do Plano São Paulo, com aumento das restrições em 14 atividades, colocando mais 4 milhões de pessoas em restrições adicionais (entre pessoas empregadas e movimentadas).

De acordo com o governo, a situação da pandemia nunca esteve tão grave quanto agora e o ritmo da abertura de leitos no sistema de saúde do Estado não é mais capaz de acompanhar a necessidade de internações.

De acordo com as novas regras, apenas atividades essenciais podem funcionar, como supermercados, açougues, padarias, feiras livres, farmácias, postos de gasolina e petshops. Comércio, shopping centers, academias, salões de beleza e bares precisam ficar fechados.

No caso dos restaurantes, fica proibido não só o consumo, mas também a retirada de alimentos no local. O cliente poderá apenas fazer pedidos para entrega via delivery, que pode funcionar 24 horas, ou drive-thru (retirada de dentro do carro), das 5h às 20h. A venda de bebidas alcoólicas só será permitida entre 6h e 20h.

Serviços administrativos, se forem de setores não essenciais, devem atuar apenas por meio de teletrabalho e parques e praias devem ficar fechados. As aglomerações permanecem proibidas e agora o governo adorou o toque de recolher entre 20h e 5h.

No ensino, as escolas estaduais deverão ficam fechadas por 15 dias. Redes municipal e privada terão autonomia para decidir – mas a recomendação do governo também é de fechamento.

Limite de ocupação

“Vou honrar o cargo que ocupo, mesmo que isso custe minha popularidade. Vocês me elegeram para cuidar de vocês, não para cuidar de mim”, afirmou o governador. “Nossos hospitais estão chegando no limite máximo de ocupação. Temos de adotar medidas mais duras de distanciamento social”, acrescentou Doria.

O governo do Estado também recomenda que Prefeituras da Região Metropolitana de São Paulo imponham o escalonamento de horários de entrada de trabalhadores de atividades essenciais para evitar aglomerações no transporte público. Os horários indicados são das 5h às 7h para profissionais da indústria, 7h às 9h para os de serviços e 9h às 11h para os do comércio.

O conjunto de medidas emergenciais adotado por São Paulo é similar aos de países que adotaram regras mais duras para conter a pandemia por meio da circulação restrita. Recentemente, o Governo de Portugal teve sucesso na redução de novos casos e mortes por COVID-19 ao impor normas mais amplas de isolamento social.

Imagem: Divulgação

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: