fbpx

Lucro líquido da JBS avança 65% em um ano

Pilgrim's Pride, Seara e JBS Brasil foram as unidades de negócio com maior crescimento de Ebitida

A JBS encerrou o quarto trimestre de 2020 com lucro líquido de R$ 4,019 bilhões, ou R$ 1,53 por ação, 65% maior do que o lucro de R$ 2,435 bilhões verificado em igual período de 2019.

A receita líquida ficou em R$ 76,059 bilhões, aumento anual de 33,1%. Já o Ebtida ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 7,034 bilhões, alta de 24,1% ante o quarto trimestre do ano passado, com margem de 9,2%.

A dívida líquida da companhia somou R$ 46,227 bilhões, 7,5% superior ao reportado em igual trimestre de 2019, de R$ 42,994 bilhões, em virtude da desvalorização do real frente ao dólar.

Em dólares, a dívida líquida diminuiu de US$ 10,666 bilhões para US$ 8,895 bilhões. Já a alavancagem, medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda, ficou em 1,56 vez em reais e 1,58 vez em dólares no quarto trimestre, contra 2,16 vezes e 2,13 vezes, respectivamente.

Em comunicado, a JBS informou também ter gerado R$ 6,8 bilhões em caixa nas atividades operacionais, crescimento de 34,5% na comparação com o quarto trimestre de 2019. O fluxo de caixa livre, por sua vez, foi de R$ 3,8 bilhões, 18,6% maior na mesma base comparativa.

Unidade de negócio

Por unidade de negócio, o maior crescimento no Ebitda ajustado foi da Pilgrim’s Pride, com alta de 53,5%, seguido pela Seara, com avanço de 50,8%, e pela JBS Brasil, que teve aumento de 41,2%. O

Ebtida ajustado da JBS USA Beef teve crescimento de 6,6%, enquanto o da JBS USA Pork caiu 4,7% no período.

A marca brasileira Seara teve receita líquida 31,8% maior no trimestre ante igual período do ano anterior, para R$ 7,541 bilhões. A companhia atribui o resultado a um aumento de 5,6% no volume vendido e de 24,9% no preço médio de venda. As vendas no mercado interno, que responderam por 54% da receita da unidade, totalizaram R$ 4,1 bilhões, aumento de 33,2% ante igual período de 2019.

A JBS Brasil registrou de outubro a dezembro uma receita 39,9% maior na comparação anual, de R$ 13,396 bilhões, fruto de um crescimento de 38,8% no preço médio, com volumes praticamente estáveis, mesmo com a queda de 5,6% no número de animais processados no período, segundo a empresa. Nesse segmento, o mercado doméstico teve alta de 46,3% na receita líquida, que chegou a R$ 7,6 bilhões.

Segundo a empresa, as vendas de carne bovina in natura, que corresponderam a 84% das vendas do negócio no mercado externo, tiveram crescimento tanto em volume quanto em preços, com destaque para China e Hong Kong, cuja receita de vendas cresceu cerca de 60% no período.

Com informações de Estadão Conteúdo

Imagem: Divulgação

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: