fbpx

“A gente nunca sabe quantas unidades de negócio o Alibaba tem”

Ex-vice-presidente da empresa, Shaoming Yang, comenta modelo

AliExpress, Alipay, Taobao, Tmall, Ant Financial, Freshippo. Todas essas empresas fazem parte do Alibaba Group, mas não só. Na verdade, é praticamente impossível saber o tamanho real da gigante chinesa – e isso é difícil até para quem tem experiência dentro dela. “Existe um ditado que diz que a gente nunca sabe quantas unidades de negócio o Alibaba tem”, conta Shaoming Yang, ex-vice-presidente do grupo. Após diversas parcerias e aquisições, a empresa criada em 1999 é, hoje, o principal símbolo do modelo de Ecossistemas de Negócios, que tem sido replicado mundo afora.

Shaoming Yang participou, na manhã desta sexta-feira (28), do primeiro ciclo do Programa de Desenvolvimento Estratégico em Consumo e Varejo da Gouvêa Academy, integrante da Gouvêa Ecosystem, e traçou um panorama geral dos ecossistemas da China.

Como o Alibaba ficou tão grande? “Em 1999, eles eram apenas um negócio B2B, fundado para suprir outros negócios. Com o tempo, novos modelos começaram a ser testados, como o do Tmall, criado em 2008.

O Tmall é o site de e-commerce B2C do grupo. Cria páginas de e-commerce de várias empresas e é definida por Yang como o “portal de todas as marcas”. “A Amazon tentou copiar esse modelo e criar páginas de marcas famosas, mas ainda faz isso de forma muito diferente. O funcionamento do Tmall é portal centralizado, e a da Amazon, descentralizado.”

Outro negócio de destaque no grupo é o Alimama, plataforma de tecnologia de marketing online
que oferece aos vendedores serviços de marketing online para uso pessoal, computadores e dispositivos móveis. Segundo Yang, é uma das principais fontes de receita do grupo hoje. “Os negócios que fazem parte da camada externa do ecossistema do Alibaba Group fornecem dados e tráfego para o e-commerce.”

Shaoming Yang, ex-vice-presidente do Alibaba
Shaoming Yang, ex-vice-presidente do Alibaba

Desenvolvimento estratégico

O primeiro ciclo do Programa de Desenvolvimento Estratégico em Consumo e Varejo conta com a participação de Ricardo Geromel, investidor na 3G Radar e autor dos best-sellers “O Poder da China”, sobre tecnologia e inovação da China, e “Bi.lio.nár.ios”.

Participam, ainda, o sócio-líder de Cyber Security & Privacy da KPMG Brasil e para as Américas, Leandro Augusto Marco Antonio, o sócio-diretor de Risk Advisory Services da KPMG Brasil, Eduardo C. Azevedo, e a sócia-líder de Tributos Indiretos – KPMG Brasil, Maria Isabel Ferreira.

A moderação é de Marcos Gouvêa de Souza (fundador e diretor-geral da Gouvêa Ecosystem) e Eduardo Yamashita (chefe de operações da Gouvêa Ecosystem), autores do whitepaper “Ecossistemas de negócios: Transformando o mercado, o consumo e o varejo”.

O próximo ciclo do Programa de Desenvolvimento Estratégico em Consumo e Varejo será realizado em julho.

Imagem: Bigstock e Divulgação

Aiana Freitas

Aiana Freitas

Aiana Freitas é editora-chefe da plataforma Mercado&Consumo. Jornalista com experiência na cobertura de tendências de consumo, varejo, negócios, finanças pessoais e direitos do consumidor.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: