fbpx

Sustentabilidade influencia na decisão de compra de 9 a cada 10 consumidores

Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado em 5 de junho

O hábito de consumir produtos que não prejudicam o meio ambiente é bastante difundido no País. Uma pesquisa feita pela empresa especialista em insights de mercado Toluna mostra que 94% dos internautas já compraram produtos por eles serem sustentáveis e 92% afirmaram que a sustentabilidade influencia em seu processo de compra. O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado em 5 de junho.

A pesquisa apurou que o que o consumidor mais leva em conta ao ler as embalagens dos produtos é a presença de ingredientes orgânicos e naturais nas fórmulas (48%), seguida de certificações e selos sustentáveis (47%), material reciclado nas embalagens (40%) e o fato de não terem sido testados em animais (40%).

O preço geralmente mais alto dos produtos sustentáveis não é empecilho para alguns dos pesquisados: 29% dos internautas concordam totalmente em pagar mais por estes produtos e 46% concordam em desembolsar mais reais por eles. Além disso, 58% dos respondentes acreditam que produtos sustentáveis vão salvar o planeta.

Mudar os hábitos de vida em favor da sustentabilidade do planeta e das reservas naturais também é uma atitude que vem sendo adotada por parcela dos consumidores. Boa parte deles (66%) já deixou de consumir alimentos pensando no Planeta. Além disso, 72% deles afirmam que já deixaram de consumir refrigerantes em prol da sustentabilidade, enquanto 46% dizem terem reduzido o consumo de carne vermelha pensando no impacto ambiental. Já 18% afirmam ter reduzido o consumo de soja em prol da preservação de reservas naturais.

Apesar da mudança em torno dos hábitos alimentares, a mobilidade nos centros urbanos em favor da sustentabilidade ainda esbarra no uso dos carros: 59 % dos respondentes se locomovem assim, enquanto 54% vão a pé a seus compromissos. Apesar disso, 93% afirma que adotariam o uso de bicicletas em prol da sustentabilidade, caso tivessem a chance. Ao listarem os motivos para não usarem bicicletas, 46% elencaram a falta de ciclofaixas ou ciclovias, enquanto 44% disseram não pedalar pela falta de segurança nas ruas.

A pesquisa da Toluna foi realizada no dia 14 de maio de 2021, com 659 pessoas (49% homens, 51% mulheres) das classes A, B e C, segundo critério de classificação de classes utilizado pela Abep – Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa, em que pessoas da classe C2 têm renda média domiciliar de R$ 4,5 mi por mês. O estudo foi feito com pessoas acima de 18 anos, de todas as regiões brasileiras, tem 3 pontos percentuais de margem de erro e 95% de nível de confiança.

Imagem: Bigstock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: