“O metaverso vai chegar de forma muito mais rápida com o 5G”, diz Fábio Faria

Ministro das Comunicações participou do Interactive Retail Trends, que resume os aprendizados da NRF 2022

O novo ambiente virtual do metaverso, que vai transformar o consumo nos próximos anos, será acelerado no Brasil com a implantação do 5G, que permitirá conexões mais rápidas, possibilitando aplicações de objetos e cidades inteligentes.

“O metaverso vai chegar de forma muito mais rápida. Vamos ter isso nos próximos anos em todas as áreas e isso vai mudar a vida do varejo”, afirma Fábio Faria, ministro das Comunicações, que participou, nesta terça-feira (1º), do Interactive Retail Trends – Pós-NRF, promovido no Teatro Santander, em São Paulo, pela Gouvêa Experience, braço de eventos da Gouvêa Ecosystem. O evento resume os aprendizados da NRF 2022 e mostra as perspectivas do varejo brasileiro sob a ótica de executivos e especialistas do setor.

Faria destacou que algumas empresas já estão no metaverso, mas que será preciso que elas se adaptem logo à tecnologia. Como exemplo, ele citou o Walmart, que vende já vende qualquer produto em suas lojas no mundo virtual.

No futuro, o ministro das Comunicações diz que os drones serão utilizados para levar as mercadorias compradas no metaverso para a casa dos clientes.

O serviço de delivery com aeronaves controladas remotamente, apontou Faria, deve ser acelerada com o 5G. Faria citou a autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) recebida pelo iFood para o uso diário comercial de entregas de delivery com drones. As entregas serão feitas em parceria com a Speedbird Aero em todo o território nacional.

Tendência para os próximos anos

A tendência de transporte autônomo, que deverá ser acelerada nos próximos 10 anos, vai impactar diretamente o varejo, principalmente nas entregas last mile, além dos centros de distribuição das companhias.

“O transporte autônomo será importante para o varejo, com drones e caminhões autônomos fazendo o last mile”, diz. Segundo ele, todas as estradas serão conectadas para que os caminhões autônomos façam as entregas.

A automação também facilitará a liberação de importados nos portos e aeroportos.  Faria citou o exemplo do porto de Ningbo, na China, onde foram desenvolvidos aplicativos para a transformação digital da automação e inteligência portuária baseada em tecnologia 5G, e disse que um projeto-modelo já está sendo testado no Porto de Santos.

Imagem: Marcelo Audinino

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: