PMEs crescem 23% no e-commerce no primeiro trimestre de 2022

Faturamento dos pequenos e médios negócios com vendas no varejo online foi de R$ 573,2 milhões

O faturamento das PMEs no varejo online cresceu 23% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2021, com o total de vendas alcançando R$ 573,2 milhões. Os dados da plataforma Nuvemshop mostram que o e-commerce segue em alta, mesmo após o retorno do comércio presencial.

O levantamento foi realizado com a base de mais de 90 mil lojistas cadastrados na plataforma. Os dados também apontam que o volume de pedidos online cresceu 14% nesse trimestre em relação aos dados trimestrais do começo do ano passado. Já o total de produtos vendidos chegou a 10,7 milhões, 12% maior que no mesmo momento de 2021.

“Mesmo com a volta do varejo presencial, ainda observamos o crescimento do e-commerce no Brasil. Embora as previsões para o setor tenham pix babsido mais tímidas para este ano, indicando certa estabilização, os pequenos e médios empreendedores continuam apostando no ambiente digital. Acreditamos que esses números devem continuar crescendo, em ritmo mais suave se comparado com a expansão do e-commerce em 2020 e 2021, à medida que mais pessoas incorporam as lojas online em suas rotinas”, afirma o gerente de E-commerce e Desenvolvimento de Plataforma da Nuvemshop, Luiz Natal.

Moda e acessórios

Moda foi o segmento de maior faturamento no e-commerce das PMEs nesses últimos três meses. O levantamento indicou R$ 213,8 milhões em vendas do setor, seguido por Acessórios (R$ 87,3 milhões) e Saúde & Beleza (R$ 36,4 milhões).

A quantidade média de produtos por pedido foi quatro, o que representa estabilidade em relação ao primeiro trimestre de 2021. O ticket médio foi de R$ 236,92, o que indica um crescimento de 9% em relação ao mesmo período do ano passado.

Entre as formas de pagamento, o levantamento da Nuvemshop mostra que o Pix tem ganhado mais representatividade nas vendas online de PMEs. Nos primeiros três meses do ano passado, o Pix representava 0,7% dos meios de pagamento no e-commerce; agora, a participação subiu para 14,1%, ultrapassando o boleto, que representou 4,3%. O meio de pagamento mais escolhido ainda é o cartão de crédito, que correspondeu a 52,8% dos pedidos pagos nos três primeiros meses do ano.

Os Estados de São Paulo (R$ 290,3 milhões), Minas Gerais (R$ 58,8 milhões) e Rio de Janeiro (R$ 38,6 milhões) lideraram o faturamento nacional, seguindo os levantamentos anteriores. Já o Estado do Ceará, que ocupa a quarta posição da lista, apresentou um crescimento de 34% em relação ao mesmo período do ano passado, com R$ 30,4 milhões de faturamento.

Imagem: Shuttestock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: