Migração de clientes da Oi ocorrerá em fases e vai durar 12 meses

Definição da operadora de destino para cada usuário se dará pelo seu código de numeração

Com a conclusão da operação de venda da sua rede móvel para as rivais TIM, Vivo e Claro, a Oi iniciará, a partir de agora, uma fase de prestação de serviços para as compradoras, em que cuidará da migração da base de 40,7 milhões de clientes.

Esse processo de migração deve durar cerca de 12 meses e ocorrerá em fases, sendo comunicado com antecedência aos clientes, informou a Oi.

No começo, os clientes da base móvel da Oi passarão também a ter acesso às redes móveis das respectivas operadoras compradoras.

A definição de qual será a operadora de destino para cada usuário se dará pelo seu código de numeração. Gradualmente, os clientes serão migrados também para os sistemas de cada operadora.

Nesse meio tempo, a Oi continuar a fazer o atendimento dos clientes para evitar ao eventuais impactos nas operações, explicou a companhia, acrescentando que atuará em conjunto com cada uma das rivais para garantir uma transição transparente para toda a sua base.

Conclusão da venda

O fechamento da venda da UPI Ativos Móveis à TIM, Vivo e Claro ocorreu nesta quarta-feira, 20, pelo preço ajustado de R$ 15,922 bilhões. O montante corresponde ao preço-base de R$ 15,744 bilhões, acrescido de ajustes de R$ 178,235 milhões.

Com isso, as três operadoras já realizaram o pagamento em conjunto de R$ 14,474 bilhões (90%), enquanto o restante da quantia ficará como valor retido por até 120 dias para possíveis compensações de valores que a Oi possa ter que vir a pagar às compradoras em função de eventuais ajustes pós-fechamento e de outras obrigações de indenização.

Além do preço de fechamento, a Oi poderá receber um valor contingente adicional líquido de até R$ 294,607 milhões em caso de atingimento de determinadas metas de migração de bases de clientes e frequências, dos quais R$ 49,607 milhões já foram recebidos nesta quarta-feira.

Com o fechamento, a Cozani foi transferida para a TIM, a Garliava foi transferida para a Vivo e a Jonava foi transferida para a Claro.

As três operadoras também pagaram nesta quarta-feira R$ 586 milhões, referente aos serviços de transição a serem prestados pela Oi, que já refletem o acordo entre a Oi e as compradoras para a retirada de determinados custos relacionados aos serviços de transição do escopo dos contratos.

Também foram assinados os Contratos de Fornecimento de Capacidade de Transmissão de Sinais de Telecomunicações em Regime de Exploração Industrial relacionados aos serviços de capacidade de transmissão de dados na modalidade take or pay com valor presente líquido de R$ 819 milhões, que será pago em parcelas mensais pelas compradoras durante um período de até 10 anos.

Com informações de Estadão Conteúdo

Imagem: Shutterstock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: