Vendas de Dia das Mães voltam a crescer em lojas de shoppings após dois anos

As marcas associadas à Associação Brasileira dos Lojistas Satélites de Shoppings (Ablos) registraram um crescimento nominal de 36% nas vendas de Dia das Mães de 2022 na comparação com a mesma data de 2021. No ano passado, a queda foi entre 20% e 25% em comparação a 2019. Em 2020, o comércio estava fechado na data.

A Ablos reúne um grupo de tradicionais empresários do varejo, proprietários de estabelecimentos comerciais de até 230 m², as chamadas lojas satélites dos shoppings. Esses lojistas estavam otimistas com o resultado das vendas do Dia das Mães deste ano, mesmo com a disparada da inflação e a alta dos preços, fatores que interferem diretamente no consumo. O resultado positivo teve como destaque o segmento feminino de vestuário, acessórios e calçados.

“O Dia das Mães é a segunda data mais importante do varejo e mesmo confiantes os pequenos e médios lojistas não sabiam ao certo como seria o fechamento de seus caixas. Com o crescimento nominal de 36% nas vendas após dois anos de pandemia, apesar de cautelosos, acreditamos que a retomada do comércio presencial está cada vez mais aquecida”, declara Mauro Francis, presidente da associação.

O executivo destaca, no entanto, que é preciso levar em consideração que o setor vem de uma queda nas vendas em 2021 e enfrentou aumento real no custo das mercadorias, insumos e no aluguel das lojas, especialmente por causa da alta do dólar e do IGP, bem como a inflação.

Assim, o crescimento de 36% neste Dia das Mães não reflete a alta real. “Parte disso é reposição da moeda pela perda inflacionária e aumento do custo operacional, o que podemos considerar como sendo um crescimento real abaixo de 10%”, acrescenta Francis.

Marketplaces omnichannel

Nesse Dia das Mães, o consumidor comprou mais do varejo omnichannel, que integra as frentes físicas e virtuais. De acordo com um levantamento da Linx, as vendas por marketplace cresceram 21% no número de pedidos e 46% na receita em comparação com o mesmo período de 2021.

Já o modo showrooming avançou 48% no número de pedidos e 21% na receita. O ticket médio da modalidade omnichannel também registrou crescimento de 9% em relação ao ano passado, com R$ 233,02. Os dados foram extraídos da base de clientes omnicanais da Linx Digital, no período de 24 de abril a 8 de maio, considerando pedidos totais, sem filtragem de cupons promocionais específicos.

Imagens: Shutterstock e Divulgação

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: