Índice de consumo em bares, restaurantes e padarias cresceu 19,1% em abril

Valor gasto nos estabelecimentos foi 4,5% maior

Abril se mostrou um mês bom para o segmento de restaurantes, bares, lanchonetes e padarias. Segundo o Índice de Consumo em Restaurantes (ICR), o volume de transações realizadas por estes estabelecimentos registrou alta de 19,1% em comparação com abril do ano passado.

A coleta de dados junto aos estabelecimentos pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em parceria com a Alelo, bandeira especializada em benefícios, incentivos e gestão de despesas corporativas, mostrou também um crescimento de 4,5% em termos de valor gasto, enquanto o número de estabelecimentos que efetivaram pelo menos uma transação permaneceu praticamente estável no período analisado, com uma ligeira queda de 0,1%.

Os dados, que avaliam o desempenho dos segmentos desde o início da pandemia e levam em consideram a inflação no período mostram, em termos reais, que os supermercados continuam a apresentar resultados negativos, com destaque para a queda de 15,3% no faturamento no mês de abril.

“Pelo terceiro mês consecutivo notamos um aumento na quantidade de vendas dos restaurantes, bares, padarias e lanchonetes. Mesmo que esses números ainda estejam distantes do cenário observado antes da pandemia, mostra uma recuperação importante para o setor, com o faturamento também apresentando resultados otimistas”, destaca o presidente da Alelo, Cesário Nakamura.

Além da queda no valor gasto, os Índices de Consumo em Supermercados (ICS) revelam que o segmento encerrou o mês de abril com quedas de 2,1%, no número de estabelecimentos que efetivaram pelo menos uma transação, e de 15,1%, na quantidade de transações realizadas, em comparação com abril de 2021.

Panorama pré-pandemia

Quando analisadas as variações calculadas comparando 2022 com 2019, período pré-pandemia, os resultados do ICR de abril apuraram queda no consumo nos restaurantes, com retração de 32,6% no faturamento e de 44,0% na quantidade de vendas. No número de estabelecimentos que realizaram ao menos uma transação, o recuo foi de 8,3%.

Segundo a Fipe e a Alelo, ao analisar o comportamento de consumo em supermercados, de acordo com o ICS, “observamos ligeiro avanço no faturamento, de 0,9%, e aumento de 8,4% no número de estabelecimentos que registraram ao menos uma transação, enquanto houve queda de 7% na quantidade de vendas.

De acordo com os pesquisadores da Fipe, a leitura dos resultados dos indicadores de consumo de abril de 2022 reforça o contraste entre o desempenho dos dois segmentos nos últimos 12 meses porque, no caso de supermercados, embora equiparável ao nível de consumo pré-pandemia, é nítida uma retração relevante do consumo em todas as aberturas.

“É possível argumentar que as divergências na evolução de consumo dos segmentos possam repercutir em mudanças nos hábitos e comportamento dos consumidores, incluindo a migração dos gastos e uma maior disposição em gastos com serviços, incluindo bares e restaurantes”, avaliam os técnicos da Fipe e da Alelo.

Com informações de Estadão Conteúdo

Imagem: Shutterstock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: