Saúde tem a omnicanalidade como um dos principais desafios

Necessidade e urgência da Transformação Digital foi um dos temas abordados em discussão sobre o setor de saúde promovida pela Globant

Com a crescente digitalização em todos os setores, a indústria de saúde enfrenta uma série de mudanças em busca de adaptação à era da Transformação Digital. Essa jornada para a modernização foi o tema central de um encontro promovido pela Globant, empresa de serviços de tecnologia digitalmente nativa, denominado da HLS Connect, que reuniu importantes nomes do setor farmacêutico e hospitais na sede da empresa, em São Paulo.

“Estamos abrindo ainda mais espaço à Transformação Digital direcionada às principais empresas de saúde do país para identificar as necessidades e quais possíveis soluções podem ser propostas, além de entender quais avanços estão sendo promovidos e como melhorar o atendimento ao consumidor final”, apontou o diretor geral da Globant Brasil, Carlos Morais.

Um dos destaques da discussão envolveu os principais desafios do setor para melhorar a estratégia omnichannel, abordagem de negócios que visa proporcionar uma experiência de atendimento integrada e consistente aos clientes, mirando aperfeiçoar a experiência do consumidor de forma mais abrangente. Segundo Ivo Schotten, gerente de Inovação e Transformação Digital da Merz Aesthetics Latam, empresa voltada ao seguimento estético, o encontro proporcionou uma rica troca de experiências.

“Na trilha da inovação é fundamental conhecer os problemas que queremos solucionar e o que queremos melhorar na empresa com base no Planejamento Estratégico. Então, ter um plano de Transformação Digital com base numa programação de longo prazo, considerando o ROI com direcionador, é vital. Nosso trabalho hoje, por exemplo, é estimular a transformação digital com foco no cliente”, afirmou Ivo.

Banner Curso ONE FRIEDMAN

A necessidade e a urgência da Transformação Digital no mercado também foram outros destaques e torna o tema ainda mais relevante quando se pensa em redução de custos. De acordo com o IBGE, o gasto total com saúde no Brasil cresceu na última década e, em 2019, antes da pandemia, alcançou 9,6% do Produto Interno Bruto (PIB), com uma movimentação de R$ 711,4 bilhões. Ou seja, o setor de saúde tem se tornado relevante e com uma atividade econômica significativa.

Na ponta, entre os usuários do sistema de saúde, um levantamento realizado pela Ipsos, empresa global de pesquisa e de inteligência de mercado, mostra descontentamento generalizado em relação a diversos aspectos. Aproximadamente 90% dos respondentes afirmam que muitos brasileiros não possuem condições financeiras para pagar pelos cuidados da saúde de boa qualidade, sendo um dos maiores percentuais entre os países analisados, considerando a média global de 58%.

Além da Merz, marcaram presença no evento a Afip – Medicina Diagnóstica, Allcare, Bayer, Cristália, Grupo Fleury, Grupo Oncoclínicas, HCor – Hospital do Coração, Hospital Albert Einstein, Hospital Sírio Libanês, J&J, Merck, Rede D’or, Rede Santa Catarina, The Janssen Pharmaceutical e Unimed.

Com informações de Mercado&Tech
Imagem: Shutterstock

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

https://www.youtube.com/watch?v=hJe-myuv4BA

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist