Brasil é o 2º entre países mais afetados por mudança de consumo em bares e restaurantes

Devido à crise econômica mundial, o consumidor distribuiu ainda mais a sua renda para absorver o custo de outros itens básicos

A mudança comportamental e de consumo das pessoas devido ao forte aumento dos preços dos alimentos já preocupa os bares e restaurantes. Segundo uma pesquisa global feita pela Ticket em 19 países onde atua, 65% dos estabelecimentos no Brasil disseram que tiveram impacto em seus negócios em 2022. É o segundo maior índice, atrás apenas do Chile, com 74%.

“Esse cenário é resultado do impacto no poder de compra do trabalhador, que, devido à crise econômica mundial, teve que distribuir ainda mais a sua renda de consumo de comida para absorver também o custo de outros itens básicos, como educação e saúde”, afirma Felipe Gomes, diretor-geral da Ticket.

Entre os entrevistados, 83% dos funcionários franceses, 81% dos romenos, 71% dos italianos e 50% dos brasileiros disseram que perderiam poder de compra se não recebessem benefícios de refeição e alimentação, enquanto 63% dos belgas acreditam que teriam piores hábitos alimentares sem eles.

“Os benefícios impactam positivamente não apenas na qualidade da alimentação dos colaboradores, mas também no faturamento dos restaurantes, o que é ainda mais importante em tempos de crise”, destaca o executivo.

Cresce a demanda por alimentos saudáveis

A pandemia de covid-19 também influenciou na qualidade da alimentação dos trabalhadores: 73% disseram estar muito mais atentos à sua saúde e aos seus hábitos alimentares, e 79% gostariam de ter acesso a opções mais saudáveis nos cardápios dos restaurantes.

Para a maioria, isso significa produtos frescos (67%) e a indicação sobre os componentes nutricionais (36%). As maiores expectativas ​​foram reveladas por trabalhadores de Portugal, Hungria, Espanha, Turquia, Brasil, Chile, Colômbia, Peru e Uruguai (mais de 85%).

Banner Curso ONE FRIEDMAN

Entre os restaurantes, 61% concordam que os clientes buscam opções saudáveis, tendo o Brasil como destaque, com 70%.

“Pesquisas como essa são importantes para nortear o mercado para o atendimento das novas demandas, bastante modificadas após os impactos da pandemia. Os consumidores têm novas necessidades e os restaurantes precisam estar atentos e preparados para atendê-las”, diz Gomes.

Outro tema em pauta entre os consumidores é o combate ao desperdício. A pesquisa mostra que 81% se declararam interessados em saber quais restaurantes estão engajados nesta causa, sendo o percentual ainda maior nos países da América Latina (87%).

Já 75% dos proprietários de restaurantes introduziram medidas para limitar o desperdício alimentar, sendo a gestão de estoque a mais comentada, por 43% dos participantes.

Imagem: Shutterstock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

https://www.youtube.com/watch?v=hJe-myuv4BA

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist