Metaverso, o grande salto do ensino-aprendizagem!

Episódio 15: Como o metaverso possibilita este grande salto do ensino-aprendizagem

No artigo de hoje vamos falar de um assunto que está ganhando destaque nos sites de notícias com uma chamada que desperta curiosidade: “Universidades apostam no metaverso para ensinar”. Mas, afinal, como será esse ensino? Quais os motivos pelos quais as universidades estão apostando no metaverso? Haverá adesão? Essas e muitas outras perguntas vêm ao nosso imaginário!

Para clarear tantas dúvidas e por trabalhar diretamente com educação corporativa, escolhi esse tema instigante para o nosso episódio de hoje.

Vamos trazer algumas situações reais que nos ajudarão nessa reflexão de como o metaverso será a ponte, por meio da tecnologia, para este grande salto na forma de aprender.

Quando temos que capacitar profissionais da área médica, por exemplo, para lidar com uma nova doença descoberta em algum lugar do mundo, eles precisam aprender o protocolo de tratamento dessa doença para que possam começar a tratar os pacientes. Nesse caso, precisamos enviar nossos profissionais para esse lugar com altos custos de mobilização das pessoas, como transporte, hospedagem, tradução simultânea, entre tantos outros. Além dos custos, temos obrigatoriamente uma janela de tempo até que esse ciclo de estudos aconteça.

E se pudéssemos trazer essa universidade distante para bem perto dos nossos profissionais no metaverso? Por meio de um ambiente imersivo sofisticado que os levaria a acreditar que realmente tinham sido transportados? Viva a tecnologia!

Além dos profissionais de saúde, que outros exemplos podemos trazer? Muitos e em todas as áreas, cada uma com as suas particularidades.

No segmento de engenharia ou de arquitetura, a drástica redução nos custos por meio de uma simulação. Vamos imaginar que podemos criar no metaverso um prédio que será colocado à venda e podemos possibilitar aos nossos clientes interessados um acesso ao metaverso para que conheçam o prédio que ainda não foi construído. Isso representa uma redução drástica dos custos da construtora e dos clientes, além de um encurtamento do funil de vendas.

Tem mais? Tem, sim! Tudo que envolve aprendizagem diz respeito ao nosso artigo de hoje! Imaginemos qualquer tipo de capacitação que demande imersão e conhecimento presencial para ganhar competências. Tudo isso pode ser feito pelo metaverso! Com essa nova tecnologia, podemos recriar mundos distantes para que fiquem bem próximos aos nossos olhos, nos permitindo uma imersão como se estivéssemos lá ao vivo e em cores. Não é fantástico?

É isso! Precisamos abrir a nossa mente para tudo que a tecnologia está trazendo para nos proporcionar viver e conhecer lugares e pessoas que até então eram intangíveis. Pelo metaverso chegaremos muito longe!

Todos estes exemplos que escrevi vão muito além de uma aula online, e nos remetem as novas tecnologias como as de Realidade Virtual e Aumentada, além da Inteligência Artificial. O potencial do metaverso é ilimitado.

Todo esse investimento em inovação e as novas tecnologias estão tornando a aprendizagem muito mais engajadora e com redução nos índices de evasão.

Trago dados estatísticos coletados pela Associação Brasileira de Estágios (Abres) que mostram que apenas 36% dos alunos que ingressam no ensino superior presencial conseguem concluir. O motivo desse percentual tão baixo está atrelado a dificuldades financeiras e a falta de motivação. Em contrapartida, o número de estudantes matriculados no EAD aumenta a cada ano porque o aluno tem uma redução no investimento a ser feito e uma maior flexibilidade de horários.

Países que estão investindo no uso de tecnologia no ensino estão apresentando reduções significativas na evasão no ensino superior. Alguns exemplos que posso trazer dos ganhos que o uso da tecnologia está trazendo são os resultados da Coreia do Sul, onde aproximadamente 70% da população entre 25 e 34 anos têm ensino superior.

Para concluir, cito alguns dos benefícios do uso do metaverso no processo de ensino e aprendizagem:

  • Acessibilidade: o metaverso encurta as distâncias geográficas, permitindo o acesso a locais, pessoas e instituições sem necessidade de deslocamento;
  • Desenvolvimento de habilidades: o metaverso possibilita que as pessoas aumentem o seu repertório para que estejam aptas às novas necessidades do mercado. Essas novas tecnologias exigirão do profissional mais disciplina e autonomia e permitirão mais conexões;
  • Foco e motivação: o metaverso traz com ele a inovação e, por consequência, a maior atratividade gera foco e motivação. As novas tecnologias aliadas a uma nova abordagem dos conteúdos, em um ambiente lúdico e cativante, tornam as aulas mais engajadoras e com maior retenção.

O metaverso traz com ele todas essas pontes que nos permitem crescer e nos desenvolver! A educação está recebendo muitos investimentos para que o metaverso entre pela porta da frente e ganhe cada vez mais espaço. E assim caminha a humanidade, de braços dados com a tecnologia rumo a mares nunca navegados!

Encontro vocês no nosso próximo episódio!

Patricia B. Bordignon Rodrigues é diretora de Marketing e Canais Benkyou.
Imagem: Shutterstock

Patrícia Bordignon Rodrigues

Patrícia Bordignon Rodrigues

Diretora de Marketing e Canais da Benkyou, uma plataforma digital de aprendizado corporativo. Patrícia possui vasta experiência à frente de empresas de tecnologias e de potencialização de canais de vendas como Microsoft, Warner, Sony entre outras. E hoje lidera as iniciativas de desenvolvimento de soluções, canais e marketing da Benkyou.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: