Pix bate recorde com 152,7 milhões de transações em um único dia

Valor médio foi de quase R$ 500

Cada vez mais utilizado pelos brasileiros na hora de pagar contas e transferir dinheiro, o Pix alcançou recorde de transações na última quarta-feira (6). Foram 152,7 milhões de transferências instantâneas, segundo o Banco Central (BC). Essa marca superou o recorde anterior de 142,4 milhões de transações em 4 de agosto.

“Os números reforçam a forte adesão de pessoas e empresas ao Pix”, avalia o Banco Central.

Na última quarta-feira (6), as transações somaram R$ 76,1 bilhões. Isso significa que cada transferência em tempo real teve valor médio de R$ 498,42.

Mais da metade (55,86%) das transferências feitas na quarta-feira foram entre pessoas físicas. O BC ressalta “as transações de pessoas físicas (PF) para pessoas jurídicas (PJ) como o principal vetor do crescimento recente”. Em setembro de 2022, a transação PF-PJ era 22,5% do total. Em agosto, alcançou 33,3%.

“A maturação do Pix, a conveniência no seu uso e o desenvolvimento de soluções de integração pelo mercado estão permitindo maior diversificação nos casos de uso, aumentando sua importância no bom funcionamento da economia nacional”, complementa o Banco Central.

Banner Curso ONE FRIEDMAN

Números do Pix

Lançado pelo BC em novembro de 2020, o país tem atualmente 650,7 milhões de chaves Pix. São 153 milhões de usuários cadastrados, sendo 92% pessoas físicas. De cada 100 transações, 60 são feitas por pessoas de 20 a 39 anos.

Crescimento de chaves aleatórias

O Pix é a forma de pagamento mais utilizada pelos brasileiros e segundo o Banco Central só no mês de julho, recordes vêm sendo estabelecidos com a ferramenta. Mas junto com as grandes movimentações e tecnologia, os riscos como fraudes e clonagens se tornam mais suscetíveis, ainda segundo o BC foram registrados mais de 739.145 crimes envolvendo o Pix entre janeiro e junho de 2022, alta de 2.818% em comparação ao mesmo período de 2021. Outro dado de estudo da FICO revela que 22% dos brasileiros já sofreram uma fraude no Pix.

No último biênio, os brasileiros deixaram de usar dados como CPF para criar chaves da ferramenta, em julho de 2021 eram 85.735.490 usuários com esta chave, em 2023 são 123.836.099, um crescimento de 44%. O grande crescimento foi das chaves aleatórias, onde uma combinação de números e letras cresceram 189% frente ao mesmo período, em 2021 eram 95.352.247 e hoje totalizam mais de 275.582.545 chaves. Chaves criadas com e-mail tiveram 116% de crescimento, totalizando 92.084.632, e número de celular, 89% com 123.335.378 de chaves.

Com informações de Agência Brasil.
Imagem: Shutterstock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist