Visa habilitará digitalmente quatro milhões de pequenas empresas

A Visa anuncia seu compromisso de ajudar quatro milhões de micro e pequenas empresas (PMEs) da região América Latina e Caribe a se recuperar dos efeitos da pandemia de COVID-19 e da crise econômica. O anúncio é parte do compromisso mais amplo da empresa de apoiar 50 milhões de pequenas empresas em todo o mundo. A Visa tem apresentado vários programas e soluções criados localmente para aumentar a eficiência e as vendas das PMEs por meio da aceitação de pagamentos digitais, da criação de negócios online e do incentivo ao apoio às pequenas empresas de bairro.

Como parte de seu compromisso global, a Visa cria o Instituto Visa de Empoderamento Econômico (Visa Economic Empowerment Institute, ou VEEI), que vai se dedicar a questões econômicas e sociais, como os desafios enfrentados pelas PMEs em decorrência da pandemia e oportunidades para ajudar a diminuir as desigualdades raciais e de gênero.

Fundamentais para a recuperação das comunidades, as pequenas empresas respondem por mais da metade dos empregos formais da região e são as mais afetadas pela pandemia. Uma pesquisa realizada pela Visa no México, Brasil e Colômbia com pequenas e médias empresas revelou que 83% das empresas registraram uma diminuição em sua atividade desde o início da pandemia de COVID-19. Além disso, os empresários revelaram que suas preocupações mais urgentes eram pagar a folha de pagamento e o aluguel ou financiamento do ponto comercial.

“Estamos comprometidos em apoiar a comunidade de micro e pequenas empresas da América Latina e do Caribe e entendemos que, um ponto fundamental para a recuperação dessas empresas, é a adaptação ao novo ambiente com a incorporação de pagamentos digitais. A maneira de comprar e pagar continua sendo afetada pela COVID-19, uma vez que as pessoas ficam mais propensas a comprar online e a dar preferência ao pagamento por aproximação ao pagar itens essenciais comprados presencialmente”, disse Eduardo Coello, presidente regional da Visa América Latina e Caribe. “Ajudar esses empresários a embarcar nas novas tendências digitais do consumidor, como as compras online e o pagamento presencial sem contato com dinheiro em espécie, nunca foi tão importante”, completou o executivo.

Além de afetar a economia, a pandemia está acelerando o uso de experiências de comércio digital por parte dos consumidores, que atraem desde o indivíduo que busca formas de pagar com zero contato com o terminal, até o consumidor impedido de sair pelas leis de quarentena e que compra online em vez de ir pessoalmente às lojas, fazendo crescer o comércio eletrônico. O número de pessoas que compram online vem crescendo mundialmente e os gastos por portador de cartão ativo com transações CNP (ou seja, transações online) em abril subiram mais de 25% na comparação com janeiro.

“As pequenas empresas estão na linha de frente da economia global e merecem um apoio excepcional neste momento”, disse Al Kelly, CEO e presidente do conselho de administração da Visa. “Estamos mobilizando nossa rede para ajudar 50 milhões de empresas em todo o mundo a sobreviver e a prosperar juntamente com as comunidades onde atuam”.

Para ajudar essas pequenas empresas, a Visa focará inicialmente em quatro áreas estratégicas a fim de promover o comércio eletrônico e o crescimento econômico. Além disso, pretende continuar criando produtos e serviços à medida que as necessidades dos empreendedores mudem. São elas:

O anúncio está alinhado com o compromisso global comunicado em abril pela Visa Foundation e que vai destinar US﹩210 milhões a iniciativas de assistência contra a COVID-19 ao longo dos próximos cinco anos para solucionar as necessidades mais de longo prazo das comunidades de micro e pequenas empresas.

O foco da missão da Visa é conectar o mundo para promover a prosperidade de pessoas, empresas e economias. A Visa, como força motriz de confiança do comércio, está comprometida em maximizar sua rede mundial de redes para ajudar o mundo a se adaptar, a se reconstruir e a se recuperar.

* Imagem reprodução

Sair da versão mobile