Pix vai reduzir custos para as empresas, afirma presidente do Banco Central

O sistema de pagamentos instantâneos Pix, desenvolvido pelo Banco Central do Brasil, vai reduzir os custos para as empresas e proporcionar mais eficiência no fluxo de caixa. A afirmação foi feita pelo presidente do BC, Roberto Campos Neto, que participou nesta quarta-feira (9) da abertura do seminário virtual Conexão Pix.

“É muito importante entender essa mudança que estamos passando e como isso tem sido intensificado pela crise, pela pandemia. A gente vê o número de pagamentos digitais crescendo. Há um movimento de inovação que se acelerou em várias áreas”, disse.

Segundo Campos Neto, o custo operacional para as empresas será reduzido e elas terão facilidade no recebimento de pagamentos e redução de gastos com transporte de dinheiro. “É um instrumento que faz com que a gestão de fluxo de caixa atinja um novo patamar de eficiência. Menos custos significa mais margem [de lucro] para quem está de um lado e menos preço para quem está no outro”, destacou.

O Pix entrará em funcionamento em 16 de novembro deste ano. As transações com a nova ferramenta, que funcionará 24 horas por dia, poderão ser feitas por meio de QR Code ou com base na chave cadastrada. O cadastramento das chaves, que pode ser o número de telefone ou o CPF, por exemplo, começa no mês que vem.

* Com informações da Agência Brasil

Imagem: Divulgação BC

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: