fbpx

Alibaba: do “maior IPO do mundo” até a investigação de monopólio na China

O empresário chinês Jack Ma é sinônimo de sucesso. Ex-professor de inglês, ele é o fundador da gigante Alibaba, maior concorrente mundial da americana Amazon. O ano de 2020 era para ter sido um ano histórico para ele por causa da oferta inicial de ações do braço financeiro da empresa, a fintech Ant Group, na bolsa. A expectativa era levantar mais de US$ 34 bilhões. Mas o que chegou a ser chamado de “maior IPO da história” foi adiado e agora Jack Ma se vê cada vez mais pressionado pelo banco central do país.

“A Administração Estatal de Regulamentação do Mercado da China iniciou uma investigação sobre o Grupo Alibaba por suposta conduta de monopólio, incluindo a implementação de um ‘acordo de negociação exclusiva'”, informou uma breve nota divulgada na véspera do Natal pela agência estatal Xinhua. Ou seja: a desconfiança é de que o Alibaba se aproveitou da sua posição de domínio no varejo online para fazer comerciantes venderem produtos apenas em suas plataformas.

De acordo com reportagem do jornal The New York Times, a postura do governo chinês com relação ao conglomerado não é diferente da que tem sido adotada em relação a outras grandes empresas de internet, que passaram a exercer vasta influência sobre segmentos da economia de maneira semelhante ao Facebook, Google e outros gigantes da tecnologia em outros lugares.

Mas o crescimento intenso do Alipay chamou a atenção. A plataforma do Ant Group começou como um serviço de pagamento para sites de compras online do Alibaba, mas desde então tem crescido e oferecido pequenos empréstimos e seguros aos seus 730 milhões de usuários mensais. Isso levou as autoridades a desconfiar de que o grupo estava enfrentando menos supervisão do que as instituições financeiras tradicionais.

Os reguladores ordenaram que a Ant “retorne às suas origens de pagamento” e “retifique estritamente as atividades financeiras ilegais de crédito, seguro e gestão de patrimônio”. Em nota, a Ant disse que traçará um plano para cumprir as novas exigências. “Agradecemos a orientação e ajuda dos reguladores financeiros”, disse o comunicado. “A retificação é uma oportunidade para o Ant Group fortalecer a base para nosso negócio crescer com total conformidade.”

Outra reportagem, esta da revista The Economist, destaca que a investigação do Alibaba é a primeira desse tipo no comércio eletrônico chinês.  Para a publicação, o momento escolhido – um mês depois que as autoridades suspenderam o IPO – sugere que essa foi a maneira que o governo chinês encontrou de “castigar” Jack Ma, que já chegou a criticar publicamente a administração do país.

Imagem: Bigstock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: