fbpx

Produtos saudáveis e sustentáveis: veja destaques na maior feira de alimentos do mundo

Anuga 2021 é realizada na cidade de Colônia, na Alemanha; Mercado&Consumo é parceira oficial no Brasil

Produtos saudáveis e sustentáveis têm ganhado destaque no carrinho de compras dos supermercados. Além disso, os consumidores têm feito compras com menos frequência durante a semana e dado preferência a estabelecimentos no modelo “one-stop shop” [conceito que define ambiente, virtual ou físico, em que o cliente pode realizar compras de diferentes itens em um só local].

Essas tendências, que vêm sendo observadas desde o surgimento da covid-19, devem continuar fortes no período pós-pandemia, segundo 40% dos consumidores alemães, afirma o diretor-geral da Associação Alemã do Varejo Alimentar, Frans-Martin Rausch, em entrevista ao portal Mercado&Consumo. A cidade de Colônia sedia, nesta semana, a maior feira de alimentos e bebidas do mundo, a Anuga 2021.

A Anuga é realizada a cada dois anos pela Koelnmesse em cooperação com a associações de varejo alimentar alemãs. Neste ano, a Mercado&Consumo é parceira oficial de mídia no Brasil e promove uma cobertura especial do evento.

Confira, a seguir, a entrevista exclusiva concedida por Frans-Martin Rausch à plataforma, assim como alguns dos destaque dos corredores da feira.

Mercado&Consumo: Por quais transformações o varejo passou na Alemanha nesse período de pandemia e quais hábitos de venda e compra vieram para ficar?

Frans-Martin Rausch: Durante a crise pandêmica de 2020, as lojas do varejo alimentar continuaram abertas, mas os restaurantes, cantinas e o setor de fast-food mantiveram-se fechados durantes muitos meses ou puderam operar com várias restrições. Como a população só conseguia comprar alimentos nas lojas do varejo alimentar, as vendas tiveram um crescimento bastante expressivo em 2020. Vimos crescimento de 9% comparado com 2019, com quase um quarto do total desse crescimento ocorrendo antes do fim do primeiro “lockdown”. Como os restaurantes voltaram a funcionar normalmente em 2021, as vendas do varejo alimentar não estão aumentando. De janeiro até agosto, vimos um crescimento de 3,4% comparado com os resultados do mesmo período em 2020.

A pandemia tem criado mudanças nos comportamentos do consumidor. Um terço dos consumidores hoje faz compras com menos frequência, apenas uma ou duas vezes por semana em vez de três ou quatro vezes, e 29% preferem fazer compras em lojas onde conseguem comprar tudo o que precisam. Aproximadamente 40% dos consumidores estão convencidos de que essas mudanças de comportamento continuarão no período pós-pandemia.

Além da tendência de compras no estilo “one-stop shop” [conceito que define ambiente, virtual ou físico, em que o consumidor pode realizar compras de diferentes itens em um só local], as questões de saudabilidade e sustentabilidade também têm ganhado bastante destaque na pandemia. Cerca de 50% dos consumidores têm a expectativa que as indústrias devem ofertar produtos mais saudáveis e sustentáveis e mais locais, com ingredientes locais.

O crescimento consistente de e-commerce para o setor de bens de grande consumo também foi ainda mais impulsionado pela pandemia, passando a alcançar um aumento de aproximadamente 57% em 2020 comparado com o ano anterior.

Produtos saudáveis e sustentáveis: veja destaques na maior feira de alimentos do mundo
Frans-Martin Rausch, diretor-geral da Associação Alemã do Varejo Alimentar

M&C: Como tem sido a retomada do varejo neste momento na Alemanha – o consumidor está confiante ou ainda cauteloso?

FMR: Para o setor de varejo alimentar na Alemanha, o impacto da pandemia foi quase zero. As lojas nunca fecharam, até para poder garantir a disponibilidade de alimentos e bebidas para a população. Foi um grande desafio, sim, principalmente durante o primeiro “lockdown” em 2020, porém, conseguimos. Em 2021, a cadeia de abastecimento no varejo voltou para uma situação de normalidade nos níveis de pré-pandemia.

O varejo alimentar alemão alcançou vendas de aproximadamente 122,5 bilhões de euros no primeiro semestre de 2021 e, para o ano-calendário de 2021, esperamos que o setor chegue em vendas de 247,5 bilhões de euros.

Os supermercados tiveram um aumento de 6,3% no primeiro semestre de 2021 na comparação com o mesmo período em 2020. O segmento é seguido pelas farmácias, que tiveram um aumento de 2,6%. Hipermercados cresceram ligeiramente, com um aumento de 0,2%. No varejo de desconto, as vendas caíram 1,4% nesse período, comparadas com as vendas de 2020.

M&C: Além de tendências que podem ser replicadas para o mundo todo, como o desejo por produtos saudáveis e sustentáveis, quais as expectativas em torno de um evento global como a Anuga, especialmente num momento mundial de retomada?

FMR: A Anuga será uma das poucas grandes feiras do mundo a ser realizada em 2021, o que demonstra uma grande importância. É a principal plataforma de negócios para os profissionais do setor de alimentos e bebidas ao redor do mundo. Na Anuga, as mais importantes e atuais tendências do setor de alimentos e bebidas ganham visibilidade. Para esta edição da feira, o slogan “Transformação” serve como uma indicação sobre como o desenvolvimento de um sistema alimentar sustentável pode ter êxito.

Imagens: Divulgação

Aiana Freitas

Aiana Freitas

Aiana Freitas é editora-chefe da plataforma Mercado&Consumo. Jornalista com experiência na cobertura de tendências de consumo, varejo, negócios, finanças pessoais e direitos do consumidor.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: