DHL investe em novo Centro de Distribuição e filial de transportes em Extrema 

Novos investimentos vão beneficiar especialmente a logística para o mercado de saúde

DHL investe em novo Centro de Distribuição e filial de transportes em Extrema 

A DHL Supply Chain está expandindo suas capacidades em Extrema, sul de Minas Gerais. A companhia está investindo em novas instalações com cerca de 12 mil m² que incluem um Centro de Distribuição (CD) multicliente e uma filial própria de transportes.

Assim, a área total de armazenagem da DHL Supply Chain na região deve chegar a 30 mil m². As novidades dever com a geração de cerca de 100 novos postos de trabalho.

“A expansão do e-commerce e outros reflexos da pandemia intensificaram ainda mais os investimentos e mudanças nas cadeias de suprimento dos nossos clientes. A região apresenta também incentivos, o que vem atraindo empresas em busca de maior competitividade. Com isso, o sul de Minas desempenha um papel importante, principalmente em relação a planos de distribuição e transporte para o Sudeste”, afirma o diretor de Business Development do setor de Consumo da DHL Supply Chain, Henrique Farage.

Clientes de perfil variado

Atualmente, no sul de Minas, a DHL Supply Chain atende clientes na área de consumo, tecnologia, saúde, bebidas, contando com mais de mil colaboradores, um Centro de Distribuição focado em saúde com câmeras refrigeradas, operações dedicadas e multicliente. A companhia chega a movimentar mais de 100 toneladas por mês na região.

Com o novo CD, a operadora irá expandir sua capacidade de armazenagem, dando acesso ao compartilhamento de infraestrutura e recursos para clientes de perfil variado. Já filial de transportes irá agilizar o transbordo de carga, facilitando a conexão da região com a malha nacional de distribuição da DHL Supply Chain que atualmente dispõe de mais de 5 mil veículos.

“Esses investimentos permitirão não apenas uma maior capacidade operacional, como também uma expansão dos serviços prestados, principalmente na área de transportes. Com isso, consolidamos uma solução logística de ponta a ponta, com monitoramento de última geração e inteligência de dados”, afirma Henrique Farage.

Mercado de saúde

O diretor de Business Development do setor de Life Sciences & Healthcare da DHL Supply Chain, Gustavo Morano, afirma que os novos investimentos vão beneficiar especialmente a logística para o mercado de saúde. “Além das estruturas dedicadas e câmaras frias, temos uma equipe especializada e com experiência para garantir a qualidade do armazenamento e o cumprimento de todas as normas regulatórias. Contamos também com tecnologias específicas para o controle e monitoramento de temperatura, fator chave neste mercado.”

No futuro, a DHL Supply Chain planeja agregar iniciativas sustentáveis a essas instalações, incluindo a racionalização do uso de recursos de água e luz, a instalação de placas solares nos tetos dos armazéns e até a utilização de veículos elétricos para entregas.

O município de Extrema, assim como os de Varginha e Pouso Alegre, também na zona sul de Minas Gerais, vem se consolidando como um polo logístico no Sudeste do Brasil, pela sua proximidade com os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro e de importantes rodovias.

Imagem: Divulgação

Sair da versão mobile