fbpx

Itaú Unibanco e iFood fazem parceria para facilitar pagamentos via Pix

Ideia é tornar usabilidade mais rápida e simples e minimizar pedidos não concluídos e QR Codes abandonados

O Itaú Unibanco e a plataforma de delivery iFood anunciaram uma parceria para tornar mais fluida a experiência dos clientes que utilizam o Pix como meio de pagamento no aplicativo. O banco é o primeiro e único a oferecer a funcionalidade no iFood.

O desenvolvimento do facilitador de pagamentos torna a usabilidade mais rápida e simples e promete minimizar pedidos não concluídos e QR Codes abandonados – proporcionando também um ganho de eficiência operacional para as duas marcas.

Antes, as transações exigiam que o usuário passasse por uma jornada extensa: copiar o código gerado no aplicativo do iFood, ir para o app do banco, se logar, seguir a rota do Pix e colar o código para processar o pagamento. Agora, será necessário apenas clicar no botão Pague com Pix e, ao ser direcionado para o app do Itaú, digitar a senha e confirmar a operação.

O Itaú diz que a parceria é mais um passo no sentido de entender de que forma a instituição financeira pode ajudar os clientes a entregar soluções que aliem comodidade a segurança. “Essa iniciativa com o iFood é mais um importante passo que damos nesse sentido, uma vez que conseguimos impactar de forma contundente a experiência de quem está na ponta. Estamos muito otimistas e confiantes de que essa funcionalidade vai, realmente, fazer a diferença para os consumidores”, diz Marcos Cavagnoli, diretor de Cash Management e Open Finance do Itaú.

O diretor de Produtos do iFood, Mauro Piazza, complementa: “A parceria com o Itaú, que compartilha a mesma premissa de inovação do iFood, para essa nova funcionalidade, contribui com o dia a dia dos nossos usuários.”

Próximas novidades do Pix

A partir de 29 de novembro, os consumidores poderão usar o Pix, sistema de pagamento instantâneo desenvolvido pelo Banco Central (BC), para sacar dinheiro e receber troco em espécie em estabelecimentos comerciais e outros lugares de circulação pública. A data foi anunciada nesta quinta-feira (2) pelo órgão.

No Pix Saque, o cliente poderá fazer saques em qualquer ponto que ofertar o serviço, como comércios e caixas eletrônicos, tanto em terminais compartilhados como da própria instituição financeira. Nessa modalidade, o correntista apontará a câmera do celular para um código QR (versão avançada do código de barras), fará um Pix para o estabelecimento ou para a instituição financeira e retirará o dinheiro na boca do caixa.

O Pix Troco permite o saque durante o pagamento de uma compra. O cliente fará um Pix equivalente à soma da compra e do saque e receberá a diferença como troco em espécie. O extrato do cliente especificará a parcela destinada à compra e a quantia sacada como troco.

Nas duas modalidades, as transações serão limitadas a R$ 500 durante o dia e a R$ 100 entre as 20h e as 6h. No entanto, os ofertantes desses produtos poderão definir limites mais baixos, baseados no perfil do cliente, na localização, no horário da operação e nos critérios de segurança. Segundo o BC, a oferta dos dois novos serviços será opcional.

Imagem: Shutterstock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: