fbpx

Black Friday: 5 dicas para preparar sua loja e ganhar em eficiência operacional

Organização do estoque, estratégias de segurança e escala de funcionários já devem ser planejadas

Organizar a empresa para uma grande data é um desafio, principalmente quando se trata de Black Friday, a segunda maior venda do varejo, que perde apenas para o Natal. E essa preparação começa bem antes, com a organização do estoque, as estratégias de segurança e a escala de trabalho dos funcionários, por exemplo. Tudo isso para garantir uma gestão eficaz de vendas e atendimento ao cliente.

A empresa de soluções para o varejo Tlantic fez uma lista com dicas para preparar o negócio para este momento.

  1. Tenha uma visão geral da loja, de preferência com informações em tempo real. Isso é fundamental para ter controle do estoque, reabastecimento, gestão de etiquetas de preços e produtos, gestão de divergências de preços, impressão de etiquetas, datas de validade, entre outros.
  2. Monitore as tarefas diárias da sua loja durante a Black Friday. Isso diminui os custos operacionais e o tempo da operação.
  3. Otimize o tempo dos gestores, de forma que facilite a organização de horários e de turnos, bem como a assiduidade na loja e criação de escalas de horários em função das necessidades do negócio.
  4. Tome decisões baseado em dados reais e com visão estratégica. Isso serve tanto para a gestão dos funcionários, como para o estoque de produtos para a Black Friday.
  5. Promova o envolvimento da sua equipa e transforme cada colaborador em um agente de alto desempenho. A motivação dos seus colaboradores impacta na satisfação dos seus clientes e na produtividade da loja.

Menos promoções

A Black Friday deste ano terá menos itens promocionais, principalmente pela falta de componentes e matérias-primas causada pela pandemia. Assim como em anos anteriores, um dos focos da data será o setor de eletroeletrônicos.

Mesmo com a alta nos preços, 79% dos consumidores pretendem fazer compras no período. Segundo a  Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica), a produção da indústria elétrica e eletrônica sofreu sua terceira queda consecutiva em agosto, de 3%, por conta das dificuldades na aquisição de componentes. Se comparado com o mesmo período do ano anterior, a produção do setor caiu 6,7%.

Segundo um estudo feito pela GfK, consultoria mundial que utiliza data analytics para trazer novas estratégias, apesar da cautela com os preços, 87% das pessoas pretendem gastar o mesmo ou até mais do que no ano passado.

“Os consumidores veem na Black Friday uma oportunidade para comprar um item de desejo ou fazer a troca de um aparelho mais antigo por um moderno”, afirma Fernando Baialuna, diretor de Negócios e Varejo da GfK.

Imagem: Freepik

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: