fbpx

Com lucro em alta, Arezzo nega acordo com Grupo Soma

Em teleconferência, Alexandre Birman reiterou que foco é o crescimento orgânico

A Arezzo divulgou nesta quinta (4) resultados acima das expectativas do mercado. A companhia registrou lucro líquido de R$ 82 milhões no terceiro trimestre, alta de 193% ante o mesmo período em 2020. A notícia de uma movimentação para a compra do Grupo Soma – dona de Animale, Farm e Hering – fez a empresa divulgar fato relevante à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) negando a operação.

Em teleconferência, o presidente da Arezzo, Alexandre Birman, reiterou que a empresa não assinou proposta de negócios nem contratou assessores financeiros. “Nosso foco é o crescimento orgânico, com expansão das nossas marcas, mas (…) temos uma série de interações com empresas de todos os portes”, disse.

Para o BofA, a combinação de negócios entre Soma e Arezzo poderia tornar a companhia a “força brasileira dominante em roupas, sapatos e acessórios femininos de luxo”.

Para o Citi, uma negociação do tipo seria complexa. “A Soma está lidando com a integração de Hering, enquanto Arezzo tem suas próprias mãos cheias com operações orgânicas”.

Arezzo e Hering

Em abril, em uma negociação relâmpago, o Grupo Soma fechou acordo para incorporar a Hering. O negócio avaliou a centenária marca de confecções em R$ 5,1 bilhões, valor bem superior aos R$ 3 bilhões que a Arezzo havia oferecido em uma oferta considerada hostil pela companhia na semana anterior.

O negócio esquentou de vez a disputa da consolidação do varejo brasileiro, em que as empresas tentam correr para ganhar musculatura em um mercado cada vez mais acirrado. O fechamento do negócio com a catarinense Hering colocou o Grupo Soma em um novo patamar entre os varejistas nacionais. A companhia, até aqui, se limitava à atuação no mercado premium. Assim, foi para o segmento de massa, ganhando musculatura.

As conversas começaram depois da proposta da Arezzo. A família não havia gostado da proposta (que considerou baixa), mas o movimento da calçadista foi suficiente para chamar a atenção de outros interessados. As negociações com a Soma foram relâmpago. Começaram na quinta-feira, e a rapidez surpreendeu até quem estava envolvido no negócio.

Com informações de Estadão Conteúdo (Talita Nascimento e Elisa Calmon)
Imagem: Divulgação

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: