Com orçamento comprometido, 41% vão parcelar compras de Natal

Pesquisa aponta que 25% decidiram não comprar presentes neste ano

Com menor poder de compra por conta da pandemia e o orçamento comprometido, as compras de Natal neste ano serão parceladas:  41% dos consumidores pretendem usar o parcelamento por cartão de crédito para comprar os presentes, segundo o estudo Pulso de Natal 2021 feito com 1.600 pessoas nas principais capitais do País, pela Hibou – empresa de pesquisa e monitoramento de mercado e consumo, e a Score Group – empresa de data retail e shopper experience da B&Partners.

Outros 22% pagarão por cartão de crédito, sem parcelar. As compras à vista foram indicadas por 27% no débito; 20% em dinheiro, além da preferência de pagamento via Pix (13%), boletos (3%); transferências bancárias (1%) e carnês (1%).

“Ainda há um quarto dos brasileiros que decidiu não gastar dinheiro com presentes de Natal, e estes 25% declaram diferentes motivos, desde a falta de dinheiro (33%) ou dívidas (12%); a ausência de clima natalino (22%); desejo de economizar (20%); por não acharem adequado gastar dinheiro enquanto há pessoas passando por necessidades (8%); e até os 28% que não costumam comprar presentes no Natal”, afirma Ligia Mello, coordenadora da pesquisa e sócia da Hibou.

O investimento em presentes variou bastante segundo o estudo: 19% dos consumidores pretendem gastar entre R$ 250 e R$ 500; 17%, entre R$ 50 e R$ 150; outros 17%, entre R$ 150 e R$ 250. Os valores entre R$ 500 e R$ 1.000 foram citados por 13%, enquanto 7% planejam gastar mais de R$ 1.000 nas compras. Uma pequena parcela de 6% pretende gastar até R$ 50.

Entre os itens preferidos estão roupas e acessórios (69%); brinquedos (44%); perfumes e cosméticos (38%). Para fazer suas compras, 51% dos brasileiros declararam que vão utilizar o salário do mês, enquanto 19% aguardam a segunda parcela do 13⁰ salário e 14%, a primeira parcela.

O estudo também apontou quem serão os presenteados, e quase há um empate entre os pais (44%) seguidos por filhos (41%), os próprios compradores (36%), Um pouco menos citados, provavelmente por menos eventos presenciais devido à pandemia, os amigos secretos (15%).

Com maior flexibilização e o retorno às atividades, as compras presenciais voltaram à rotina dos brasileiros. Se somarmos as intenções de compras em lojas de rua e shopping center, temos 77% da população com o desejo de realizar suas compras no presencial”, analisa Ligia

O hábito de realizar compras online pelo celular ou pelo computador permanece. Segundo o estudo, 47% dos brasileiros vão às compras sem sair de casa, optando por e-commerces que tenham especialmente boas condições de entrega.

Comemoração presencial

45% dos brasileiros irão até a casa de familiares para a ceia de Natal; 28% pretendem receber familiares em suas casas; e 5% irão para casa de amigos. Já 11% pretendem passar em casa sozinho; 4% também ficarão em casa, mas pretendem comemorar por videoconferência com familiares; 3% irão trabalhar, e outros vão viajar para o interior (1%) ou para a praia (1%). 8% não comemoram a ocasião.

“A pandemia impactou demais as comemorações de 2020, e este ano, com a vacinação em massa, definitivamente a maior mudança percebida é a possibilidade de comemorar pessoalmente com amigos e família. Observamos que para quase metade dos brasileiros, (45%) a ocasião é um momento especial para estar com a família e 39% tem a data como um momento religioso importante, mesmo que para 21% o Natal seja apenas uma data de varejo”, afirma Ligia.

Imagem: Shutterstock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: