Na Sociedade 5.0, experiência do consumidor será customizada nos mundos virtual e físico

Eduardo Yamashita, COO da Gouvêa Ecosystem, falou sobre o tema no  Interactive Retail Trends

O varejo tem liderado as inovações inerentes à chamada Sociedade 5.0. O conceito, criado no Japão, representa uma nova forma de pensar diante da transformação digital e sua aplicação prática foi acelerada pela pandemia de covid-19. “Sociedade 5.0: repensando o varejo e a tecnologia para atender às expectativas e padrões de vida do consumidor sustentável” foi o tema de uma palestra do COO da Gouvêa Ecosystem, Eduardo Yamashita, em evento realizado nesta terça-feira (1º).

Na Sociedade 5.0, experiência dos consumidores será customizada nos mundos virtual e físico
Eduardo Yamashita, COO da Gouvêa Ecosystem

Yamashita, que já tinha debatido o assunto na NRF 2022, traduziu o conceito para a realidade brasileira no Interactive Retail Trends – Pós-NRF, promovido pela Gouvêa Experience para resumir os aprendizados de Nova York (EUA) e mostrar as perspectivas do varejo sob a ótica de executivos e especialistas do setor.

“O consumidor evoluiu muito rapidamente nos últimos anos. Desenvolveu novos hábitos, novas prioridades e novas demandas. Nós também pensamos de um jeito diferente do que fazíamos há dois anos”, destaca o executivo. “O conceito da Sociedade 5.0 basicamente diz que nós vamos incorporar as tecnologias que desenvolvemos nas últimas décadas de forma a melhorar as vidas humanas.”

Na prática, isso se dará por meio da coleta de dados gerados por dispositivos inteligentes e analisados por inteligências artificiais. Com esses dados em mãos, os varejistas poderão conhecer os consumidores com muito mais profundidade, entender o comportamento deles, customizar interações e automatizar decisões. “Hoje fazemos isso muito bem no mundo digital. Vamos fazer também nos canais físicos”, diz Yamashita.

O COO da Gouvêa Ecosystem destaca que empresas que já seguem essa trilha têm se destacado no varejo. Os casos mais claros são os da Amazon, nos EUA, e do Alibaba, na China. “Hoje o maior ativo que um empresa pode ter são os dados dos consumidores. As empresas que estão ganhando destaque são aquelas que estão se transformando alinhadas a esse conceito, conhecendo os consumidores e monetizando essas informações.”

Imagens: Bigstock e Efstathios Galanos

Aiana Freitas

Aiana Freitas

Aiana Freitas é editora-chefe da plataforma Mercado&Consumo. Jornalista com experiência na cobertura de tendências de consumo, varejo, negócios, finanças pessoais e direitos do consumidor.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: