Seis em cada dez empresários planejam investir em 2022

Maioria vai apostar no aprimoramento de seus produtos e serviços

Os empresários dos setores de serviços, comércio e da indústria estão mais otimistas para investir neste ano. Segundo um levantamento realizado pela empresa de inteligência analítica Boa Vista, no quarto trimestre de 2021, 62% disseram que vão apostar no aprimoramento de seus produtos e serviços neste ano. No mesmo período de 2020

Na sequência, 60% dos empresários apontaram a tecnologia como foco dos investimentos e 57% disseram que pretendem investir na capacitação e no desenvolvimento de suas equipes. A pesquisa permitia mais de uma resposta sobre o destino das aplicações planejadas.

“É notável o aumento da confiança dos empresários que pretendem investir no crescimento de seus negócios. O otimismo identificado no final do ano passado se deu muito por conta da ampla aderência da população à vacinação e o fim das restrições de acesso para o comércio e serviços”, afirma Flávio Calife, economista da Boa Vista.

Calife ressalta que fatores recentes como o aumento dos casos de covid-19 e novas restrições, como o cancelamento do carnaval de rua em diversas cidades e estados, podem voltar a frear o ânimo dos empresários neste início de ano.

Expectativa melhor

Entre os entrevistados, 68% declararam ter a expectativa de alavancar seu faturamento em relação ao último trimestre de 2020, período em que 49% dos empresários afirmavam ter certeza de crescimento. “As empresas irão direcionar seus investimentos para buscar o crescimento e compensar o desempenho dos dois últimos anos, que foi severamente prejudicado”, afirma.

O otimismo dos empresários não se limita aos investimentos. Pouco mais da metade dos entrevistados, 51%, espera uma diminuição no índice de endividamento das empresas. Em 2020, no mesmo período, apenas 34% tinham essa expectativa.

A diminuição da inadimplência no País é esperada por 45%, enquanto 35% apostam na estabilidade e 20% em um possível crescimento dessa taxa.

Mesmo com a perspectiva de queda no endividamento das empresas, por conta da alta dos juros, apenas 33% têm planos de solicitar de crédito neste ano, enquanto cerca de 42% declararam a mesma intenção em 2020.

Entre os empresários que vão precisar de crédito, 45% vão usá-lo para dívidas já contraídas. “Algumas empresas vão precisar de recursos para ter fôlego financeiro, mesmo com perspectiva de contratarem crédito por taxas maiores que as praticadas em 2021”, diz o economista.

Imagem: ShutterStock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: