ArcelorMittal investirá R$ 1,3 bi em Barra Mansa para ampliar produção

Aporte permitirá a modernização da planta industrial e a ampliação do portfólio

ArcelorMittal investirá R$ 1,3 bi em Barra Mansa (RJ) para ampliar produção

A ArcelorMittal vai investir R$ 1,3 bilhão em Barra Mansa (RJ) para ampliar a sua produção e aumentar o portfólio de produtos com foco no mercado interno. Os recursos serão concentrados nos próximos 3 anos para a expansão da fabricação na aciaria e laminação. Há três meses a companhia já havia anunciado investimentos de R$ 4,3 bilhões no Brasil.

“O aporte permitirá a modernização da planta industrial e a ampliação do portfólio de produtos e soluções voltados aos mercados da indústria (setor automotivo e energia) e construção civil”, diz a ArcelorMittal em nota.

Segundo a empresa, o projeto prevê a ampliação do atual laminador, instalação de um novo laminador e melhorias na Aciaria. Desta forma, com a nova linha, a capacidade de laminação irá crescer aproximadamente 500 mil toneladas/ano. Já a aciaria terá a capacidade dobrada. No pico da obra, cerca de 1,2 mil trabalhadores vão ser contratados. Para esta nova fase de investimentos, a expectativa é que sejam gerados cerca de 200 novos empregos diretos e 150 indiretos.

No aporte de R$ 4,3 bilhões divulgados em novembro do ano passado a empresa comunicou a aplicação de recursos na usina de Monlevade e na mina de Serra Azul, em Minas Gerais, para aumento da capacidade de produção.

Produção será dobrada

A planta industrial de Monlevade quase dobrará a capacidade produtiva, passando do atual 1,2 milhão de toneladas/ano de aço bruto para 2,2 milhões de toneladas/ano em 2024. Já a mina de Serra Azul terá sua produção praticamente triplicada, do atual 1,6 milhão de toneladas/ano para 4,5 milhões de toneladas/ano de minério de ferro.

Outro projeto em andamento é a retomada das obras de expansão na ArcelorMittal Vega, em São Francisco do Sul (SC). Está prevista uma terceira linha de galvanização e uma nova linha de recozimento contínuo, o Cold Mill Complex (CMC), que permitirá o beneficiamento combinado de aços laminados a frio e revestidos. O investimento na expansão é de aproximadamente R$ 1,95 bilhão.

Com informações de Estadão Conteúdo (Wagner Gomes)

Imagem:  rafapress / Shutterstock.com

[the_ad_group id="11875"]
Sair da versão mobile