Pesquisa mostra que 41% dos trabalhadores usam o WhatsApp para pedir refeições

Com as restrições da pandemia, 78% migraram para o delivery para pedir as refeições

Devido às restrições de atendimento durante boa parte da pandemia de covid-19, 78% dos trabalhadores migraram para o delivery para pedir as refeições, por conta da praticidade e da economia de tempo. Apesar das possibilidades em multicanais, a preferência de 41% dos trabalhadores é pelo WhatsApp na hora de fazer os pedidos.

Os dados são de uma pesquisa realizada pelo Instituto Locomotiva e encomendada pela VR, com 4.028 trabalhadores da base VR. O estudo mostrou que os pedidos feitos por telefone recuaram de 39%, em 2020, para 31% no ano passado. Já os pedidos feitos diretamente pelo app ou pelo próprio site do estabelecimento comercial representam 14% dos pedidos.

“O serviço de delivery deixou de ser um diferencial para ser uma necessidade do mercado. Indiretamente, a pandemia impulsionou o crescimento deste canal e os estabelecimentos comerciais tiveram de se adaptar a uma demanda dos consumidores. A tendência é que os meios digitais sigam em crescimento”, explica o diretor-executivo de Marketing e Serviços ao Trabalhado da VR, Paulo Roberto Esteves Grigorovski.

Falta de capacidade digital

Apesar do aumento nos pedidos de refeições via meios digitais na pandemia, outro levantamento divulgado nesta semana mostra a falta de capacidade digital das empresas do foodservice. Segundo o estudo feito pelo IFB (Instituto Foodservice Brasil) em parceria com a consultoria Cognitive Media Science, 74% do setor de foodservice indicou que investirá pouco em transformação digital ou não sabe quanto investirá.

Esse fato acende um alerta, pois estudos do MIT e da consultoria Capgemini Consulting mostram que empresas digitalmente menos maduras podem ter perdas de 24% nos lucros. O levantamento destaca que o processo de transformação digital vai além das vendas online. Uma empresa que realmente deseja alcançar a maturidade digital, deve utilizar a tecnologia como propulsora das melhorias de processos estratégicos em todas as áreas, melhorando radicalmente sua gestão em todas as áreas.

A pesquisa identificou que esse resultado é proveniente de uma grande barreira cultural entre as empresas do setor. Entre os entrevistados, 52,5% identificaram esse fator como impeditivo para a transformação digital não evoluir. Outros motivos citados foram limitações orçamentarias e estruturação adequada do projeto.

“As empresas esperam que o processo de transformação digital seja a solução para muitos dos seus problemas, porém precisam atuar de maneira mais estratégica e focada para que isso se torne uma realidade. Sem dúvida, somente as empresas que se prepararem para esse novo momento do setor do foodservice terão força competitiva para alcançar seus objetivos”, afirma Claudio Gekker, líder do Comitê de Transformação Digital do IFB.

Imagem: Alex Photo Stock/Shutterstock.com

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: