Utilização de pagamento por aproximação cresceu seis vezes em 2021

Foram 3.9 bilhões de transações sem contato, representando um volume financeiro de quase R$ 200 bilhões

A pandemia e as restrições impostas durante este período impulsionaram diversos setores a se adaptarem e buscarem alternativas. O setor de meios de pagamento foi um deles. Por conta das restrições sanitárias, ele viu a adesão da alternativa de pagamento por aproximação crescer. Segundo um levantamento feito pela Mastercard, os pagamentos nessa modalidade cresceram seis vezes em comparação a 2020.

Este meio de pagamento não é uma consequência direta da pandemia, visto que a possibilidade de pagar por aproximação já existia. Entretanto, o momento de digitalização pelo qual todos os segmentos passaram afetou o volume de compras online e os hábitos de consumo dos clientes. Além disso, a facilidade e a segurança, ainda mais em um momento que o contato físico era evitado a todo instante, impulsionaram o uso desse meio de pagamento.

De acordo com dados da ABECS, Associação Brasileira de Empresas de Cartões de Crédito e Serviços, durante o ano de 2021 foram 3.9 bilhões de transações sem contato. A estimativa é de que esse volume represente um volume financeiro de quase R$ 200 bilhões. Os comércios que mais receberam pagamentos sem a necessidade de contato foram alimentação, farmácias e supermercados.

Compras online

Quem também registrou um crescimento recorde ao longo da pandemia foi o comércio eletrônico, que bateu recorde de faturamento em 2020 e 2021. Segundo estudo divulgado pela Neotrust, o faturamento do e-commerce em 2021 foi de R$ 161 bilhões, o que representou um crescimento de 26,9% em comparação com 2020.

Também de acordo com um estudo feito pela Mastercard, em parceria com a Americas Market Intelligence (AMI), 46% dos brasileiros aumentaram o volume de compras online e cerca de 7% realizaram uma compra online pela primeira vez nesse período.

Segundo a Neotrust, as projeções para o ano de 2022 também são positivas, com uma expectativa de crescimento de 9%, atingindo os R$ 174 bilhões de faturamento. O levantamento também aponta para um aumento de 8% no número de pedidos online, totalizando 379 milhões de encomendas.

Imagem: Shutterstock

 

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: