fbpx

Diretor do BC diz que os meios de pagamento são a forma mais tempestiva de se monitorar a economia

O Banco Central não vai atuar no controle do custo da transação instantânea, o PIX, oferecida por instituições privadas. A afirmação é de Angelo José Mont’Alverne Duarte, chefe do departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central do Brasil, que participou nesta manhã (3), de um painel da oitava edição do Fórum LIDE de Marketing e Varejo

“Entendemos que o mercado deve agir naturalmente para se adaptar ao novo PIX. O livre mercado é importante também neste momento e não temos a intenção de regular eventuais serviços”, disse.

O chefe de departamento do BC explicou, ainda, que a plataforma foi desenvolvida para oferecer uma solução com confiabilidade de transação financeira para a maioria dos brasileiros, inclusive os desbancarizados. “O PIX facilita a conveniência e agrega informações. É possível transitar uma série de informações acerca da operação comercial. E não podemos ignorar que de 50% a 60% da população ainda utiliza dinheiro em papel como principal meio de pagamento”, comentou.

“O PIX consegue embarcar ferramentas muito seguras e modernas, de que o legado de transações até então não dispõe. Os meios de pagamento são a forma mais tempestiva de se monitorar a economia. É uma solução tecnológica”, afirmou o representante do Banco Central do Brasil aos empresários.

Sobre o atual cenário de crise que o mundo enfrenta, Angelo Duarte disse que “a pandemia foi um meteoro que caiu na Terra” e cabe ao poder público e privado saber como enfrentá-la sem causar ainda mais prejuízo.

Jornada mais eficiente ao consumidor

Para Marcelo Azevedo, CFO do Grupo Boticário, o pagamento é um dos temas que têm mais atrito na jornada dos consumidores e o novo sistema de pagamentos instantâneos do BC facilita e traz maior eficiência nas transações. Para o executivo, o PIX também é positivo para o mercado de crédito.

“O PIX aumenta a inclusão financeira, traz a digitalização para os meios de pagamentos e pode otimizar a entrega de uma encomenda para o mesmo dia, o que hoje ainda não é possível quando a compra é feita por boleto”, afirmou o executivo

Ao defender a importância dos ecossistemas empresariais, Rafael Furlanetti, sócio da XP Investimentos, disse que o PIX é mais uma solução para diminuir de fricção na jornada do consumidor. “Cada vez que a gente gerar menos fricção para o cliente, a gente vai ganhar esse jogo. O cliente quer a experiência fluída”, lembrou.

Foto: Gustavo Rampini

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: