fbpx

Procon-SP pede que aplicativos expliquem medidas de segurança adotadas na entrega

O Procon-SP notificou o iFood, Loggi, Rappi e Uber Eats para que expliquem as medidas preventivas de higiene e segurança que têm tomado durante a pandemia de Covid-19. Consumidores têm denunciado condutas irregulares por parte dos entregadores, como não usar a máscara ou usá-la incorretamente e não higienizar os equipamentos de uso manual (máquinas de pagamento).

As empresas de aplicativos de entrega deverão comprovar que oferecem orientação e treinamento aos seus entregadores e que fornecem material de segurança e higienização para os equipamentos de uso manual (como máscaras e álcool, entre outros). Deverão também informar quais canais de atendimento são oferecidos para esse tipo de denúncia e quais as providências adotadas ao recebê-las.

O Procon-SP pede que os fornecedores informem o número de funcionários (colaboradores) que fazem as entregas em todas as formas oferecidas – bicicleta, moto, etc. As empresas deverão, ainda, demonstrar a tabela de preços de seus respectivos serviços e como são apresentadas ao consumidor; comprovar as formas de pagamento oferecidas (dinheiro, cartão de crédito, débito, plataformas online, etc.) e o momento em que o pagamento é efetivado (ao fazer o pedido ou a entrega).

“O objetivo, em primeiro lugar, é preservar a saúde do consumidor, assegurando que as medidas de prevenção ao contágio da Covid-19 estão sendo tomadas. Quanto aos pagamentos, em razão de golpes aplicados, é preciso que as empresas informem sobre a política praticada a fim de garantir a segurança das pessoas contra esse tipo de ação”, afirma Fernando Capez, diretor-executivo do Procon-SP.

As respostas devem ser encaminhadas até o dia 2 de fevereiro.

Outro lado

Em nota, o Rappi afirma que tem realizado ações contínuas para aumentar a segurança e facilitar o dia a dia dos entregadores parceiros, como o desenvolvimento de protocolos de proteção, como entrega sem contato, distribuição de máscaras, desinfetantes e álcool em gel 70%, além de faixas de distanciamento e sanitização de carros, motos, bicicletas e bags nas dark kitchens.

A empresa diz que, em março de 2020, habilitou a entrega em domicílio sem contato para proteger os entregadores parceiros. A modalidade pode ser escolhida por meio de um botão dentro da plataforma e os consumidores conseguem informar o entregador no chat do pedido. O pagamento de todos os pedidos do Rappi, mesmo fora da opção sem contato, é realizado pelo cadastramento bancário no aplicativo, o que elimina a necessidade de máquinas de cartão e trocas de cédulas de dinheiro.

Imagem: Bigstock

Redação

Redação

Leia diariamente as notícias mais impactantes sobre varejo, consumo, franquias, shopping center e foodservice, entre outros temas, no Brasil e no mundo.

Relacionados Posts

Próxima Postagem

REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS

Bem vindo de volta!

Entre na sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Add New Playlist

%d blogueiros gostam disto: